Artigos>Amílcar Del Chiaro Filho


Caminho de Estrelas
Amílcar Del Chiaro Filho

Herculano Pires conta no seu desafiante livro, Lázaro, que o pai deste, e de Marta e Maria, contagiado pela lepra, refugiou-se no Vale do Kidron, sem que os filhos soubessem, mas pediu aos filhos, que deixassem um prato de comida, todas as noites, junto ao poço de água, que alguém viria buscá-lo, mas que nunca procurassem identificar o beneficiado.

Era ele próprio que viria. Uma noite, antes de retornar ao vale, caiu um forte aguaceiro. Simão abrigou-se sob um caramanchão até que a chuva passasse. Alguns tempo depois o vento afastou as nuvens, e muitas estrelas brilharam no céu.

Ele imaginou os filhos dentro de casa, seguros e sadios, e agradeceu a Deus por isso. Depois, encaminhou-se para o seu refúgio de dor e isolamento, caminhava feliz e orando em seu coração, pisando com seus pés deformados pela doença as poças d’água, onde se refletiam as estrelas. Contudo, recolhido em seu íntimo, não percebeu que a sua estrada no mundo, era um caminho de estrelas.

Querido amigo, se a dor o visita com constância, se você está magoado, ferido, triste, doente, sozinho, sem dinheiro, com fome, ou com medo, não se desespere. Observe se você, também, não está pisando um caminho de estrelas. Não procure a dor. Não lhe preste culto, mas se ela aparecer em sua vida, não se desespere nem procure livrar-se dela a qualquer preço, especialmente pelos caminhos das viciações e da rebeldia. Acolha-a, e faça amizade com ela, e o seu impacto será menor.

Caminho de estrelas. Sim, foi um caminho de estrelas que levou Simão a ser curado por Jesus de Nazaré. É um caminho de estrelas que nos leva ao conhecimento de nós mesmos, e com isso à libertação. Se somos agredidos, injuriados, ameaçados pela violência dos maus, construamos um caminho de estrelas que leve à paz.