Artigos>Amílcar Del Chiaro Filho


O Bem e o Mal
Amílcar Del Chiaro Filho

A maioria das pessoas estão perplexas com a onda de violência que domina parte da sociedade. Os malfeitores estão cada vez mais ousados e desafiam as autoridades até dentro das prisões de segurança máxima.

Em poucos dias teremos eleições e os candidatos devem ter percebido que a maior preocupação dos eleitores é com a segurança e o desemprego. Logicamente existem outras questões como a pobreza, o analfabetismo a volta da inflação e outros, e vemos promessas e mais promessas nos programas eleitorais. Pode o espírita ficar indiferente ao processo eleitoral? Não! Temos uma grande responsabilidade nesse processo. Votar bem é dever e também querer.

Estaria o mundo perdido? Será que o mal superou definitivamente o bem? Não! A ousadia dos maus supera os bons porque estes são tímidos, e por vezes omissos. O dia que os bons quiserem, dizem os espíritos, predominarão.

Mas por que pessoas inocentes estão sujeitas à sanha de matadores malvados? Por que nossos filhos, netos, sobrinhos estão a mercê de traficantes de drogas que os aliciam em seduzem mostrando-lhes a porta do paraíso, como um grande arco-íris, mas que na verdade é a porta do inferno com todos os seus tormentos? Por que essa luta constante contra a pobreza, a ignorância, a violência e o medo? Será que estão todos inclusos na lei de causa e efeito? Muitos estão com certeza, mas acreditamos que muito outros estão incursos nas necessidades evolutivas.

Vejamos o que diz Allan Kardec em A Gênese: "Entretanto, a luta sempre é necessária ao desenvolvimento do espírito, pois mesmo tendo atingido este ponto que nos parece culminante, ele está longe de ser perfeito; não é senão à custa de sua atividade que ele adquire conhecimentos, experiência, e que se despoja dos últimos vestígios de animalidade, mas, a partir desse momento, a luta, de sangrenta e brutal que fora, torna-se puramente intelectual; o homem luta contra as dificuldades e não mais contra seus semelhantes".

Percebam: a luta é necessária. A luta contra a pobreza, as dificuldades, a violência, a ignorância e todo o rol de coisas que dificultam a vida, inclusive a morte, é que faz com que o espírito progrida.

Chegará o dia em que será desnecessária a destruição ou mesmo as situações de vida tão dolorosas, com extremos de miséria e doenças. Mas para isto é necessário que os que estão em melhores condições colaborem educando, criando condições melhores de vida, exercendo a fraternidade e a solidariedade.