Portal do Espirito

A sua referencia em Doutrina Espirita na Internet
Bem-vindo: Qui, 02/Abr/2020 15:15
Ler mensagens sem resposta | Pesquisar por tópicos ativos


Todos os horários são GMT - 3 horas




Criar novo tópico Responder  [ 438 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 26, 27, 28, 29, 30
Autor Mensagem
MensagemEnviado: Dom, 19/Jan/2020 21:42 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6670
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um grande abraço.
Vejam o que publiquei hoje no site do jornal O TEMPo, que está nesse endereço:

https://www.otempo.com.br/opiniao/jose- ... -1.2282908

Rosário Américo de Resende. Publicado no dia 19/01/2020.
Carlos Michalski. Paz plena.
Você escreveu:
Citação:
“Rosario Americo pensa que o Carlos frequenta a coluna para divertir espíritas ou lhes satisfazer as vaidades ou "aprender" alguma coisa...! O Carlos frequenta a coluna do Chaves para que A Palavra da Verdade chegue a vocês e dessa Palavra eu não seja cobrado .Conheço e prego A Verdade e ai de mim se me intimido com "espiritos" ou "doutrinas íntimas" . . . .CMichalski . . .19-1-2020 . . .19:14h . . .”

Carlos, realmente você não frequenta essa coluna do José Reis Chaves para aprender, mas para continuar defendendo os erros teológicos do passado, que ensinam que Deus se satisfez plenamente com o sangue de Jesus derramado na cruz.
A sua presença é sim muito útil para a divulgação da Verdade, que liberta e plena (Jo 8,32 e 16,13), pois se você parasse de frequentar essa coluna as oportunidades de defender e explicar a Verdade, como também mostrar os erros doutrinários do passado seriam diminuídas, pois todos aqui estariam falando a mesma coisa sobre a Verdade, que liberta e plena.
Carlos, mitos livros da Bíblia foram escritos como são escritos na atualidade muitos livros psicografados.
Sei que para você não adianta comentar nada, mas escrevo e divulgo para aqueles que já se libertaram do poder dominador da fé, que cega a todo crente.
A partir do dia 07/01/1980 comecei a receber revelações da Espiritualidade; entendi rapidamente que tinha aprendido muitos princípios doutrinários como verdades absolutas e indiscutíveis, mas que na realidade eram falsos.
De início não fui compreendido e nem auxiliado por ninguém e como eu também não fui preparado para viver o que estava vivendo, então tive sim algumas dificuldades de imediato e a primeira delas foi a necessidade de parar de lecionar na Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG. Só consegui vencer as dificuldades, que foram surgindo, porque tinha um bom conhecimento sobre a Bíblia e compreendi que estava vivendo experiências semelhantes às que viveram diversos personagens bíblicos; tinha uma absoluta certeza de que estava em sintonia com Espíritos da Espiritualidade Superior e tinha também uma certeza absoluta de que no futuro tudo iria ficar bem. Julguei que estava recebendo revelações do Deus Espírito Santo, que era para mim a terceira pessoa da Santíssima Trindade, pois essa era a minha crença na época.
Cada pessoa tem a sua história, tem a sua hora certa para os acontecimentos mais importantes e a hora certa só o Pai sabe (Mt 24,36 e Mc 13,32). Nos dias 7 a 10 de janeiro de 1980 vivi momentos interessantes e fantásticos, pois passei a receber revelações diretas para mim sobre Deus e sobre a minha própria pessoa, de acontecimentos do meu passado nessa vida e sobre outros assuntos relacionados à Doutrina da Igreja.
Eu comecei a receber revelações da Espiritualidade da seguinte forma:
‘Eu estava no meu local de trabalho e apareceu (ou materializou) na minha frente, surgindo do nada, um círculo com mais ou menos um metro de diâmetro e com escritos dentro dele com letras bem grandes. Logo que comecei a ler entendi que tudo o que estava escrito era muito importante, então peguei um pequeno bloco de rascunho e copiei tudo o que estava escrito, logo que acabei de copiar tudo sumiu para o nada como tinha aparecido’.
Como eu estava no meu local de trabalho, então guardei aquele bloco de rascunho e continuei fazendo o meu trabalho. Esse processo foi repetido por várias vezes durante os dias 7 a 10 de janeiro de 1980, sendo que no dia 10 o processo continuou do mesmo jeito só pela manhã, pois na parte da tarde tudo foi bem diferente.
No dia 10/01/1980, quando voltara do almoço para o trabalho e passava pela praça Raul Soares veio à minha mente uma revelação explicando que a parábola do tesouro (Mt 13,44) ensinava de uma forma sutil e ou secreta a verdade da reencarnação. Veja a parábola:
“O Reino dos Céus é semelhante a um tesouro escondido no campo; um homem o acha e torna a esconder e, na sua alegria, vai, vende tudo o que possui e compra aquele campo” (Mt 13,44).
O “Reino dos Céus” é sim um valioso tesouro e o “campo”, onde o mesmo foi encontrado, representa o nosso corpo físico, que morre quando encontra o tesouro, pois o corpo não suporta a imensa emoção de alegria vivida e por isso o tesouro é escondido de novo, mas o campo é novamente adquirido pelo Espírito numa nova encarnação.
Com essa revelação em minha mente cheguei ao meu local de trabalho, imediatamente peguei o bloco de rascunho e escrevi realmente a minha primeira psicografia sem ter nenhum conhecimento sobre o que estava fazendo ou sobreo que estava acontecendo comigo.
Escrevi como se estivesse dando ordens para que a Igreja Católica ensinasse a reencarnação e também escrevi para que todos os líderes religiosos de todas as religiões ensinassem a verdade da reencarnação. Para que tudo fosse acontecendo de uma forma harmoniosa, então cada líder tinha que falar e ensinar para os seus seguidores. No final sem eu ter consciência do que fazia, eu escrevi uma ordem para mim assim:
“Vai e fala senão você morre”.
Como naquele dia 10/01/1980 eu ainda tinha medo de morrer, então saí da minha sala de trabalho e comecei a falar para todos aqueles que estavam próximos de mim.
Paz plena. Rosário.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sáb, 22/Fev/2020 11:58 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6670
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um grande abraço.
Como sempre faço, à medida que vou lendo algum livro, vou também escrevendo no meu exemplar. Veja o que escrevi no livro “Deus é necessário?” do Roger Garaudy.

5 - Escrito nas páginas 41 a 45; 48.
(“Padre Leonardo Boff, pensando no “terceiro mundo”, escreve, a propósito dos “títulos” dados a Jesus: “Para quem não é judeu, como nós, o que significa realmente Messias, Filho de Davi, leão da tribo de Judá?” Pág. 41). Leonardo Boff: Você deveria ter seguido o exemplo do teólogo e padre jesuíta Pierre Teilhard de Chardin, que deixou as cátedras das Universidades da Europa e foi ser missionário na China, em função do pedido de silêncio de Roma. Se você tivesse sido humilde e tivesse seguido realmente os seus “votos solenes ou perpétuos” e tivesse obedecido aos seus superiores da hierarquia da Igreja você teria sim sido imensamente útil à obra perfeita de Deus, que respeita a liberdade de todos e que é também a obra de Jesus e de Francisco de Assis. Mas você quis ser “maior” do que os três citados: Deus, Jesus e Francisco e ficou sim perdido em sua teologia colorida. Sua teologia era vermelha do PT, juntamente com a ideologia do “marxismo ateu” e depois, após deixar as funções ou obrigações de um religioso franciscano, sua teologia ficou verde, quando foi para o Partido Verdade, que defende a ecologia e lá você, com seu imenso conhecimento, ficou muito importante mesmo... E como a sua teologia ficou “verde” ela não vai amadurecer nunca. Boff, sua teologia poderia sim tornar-se a verdadeira Teologia se tivesse obedecido ao segundo pedido de Roma para “silenciar”: esse silêncio é chamado de “Silêncio obsequioso”. Mas o seu orgulho e sua vaidade, de querer ser melhor do que os seus superiores, foram mais fortes e poderosos do que a sua humildade e o seu silêncio, e, por isso a sua teologia não vai amadurecer nunca. (05/10/2019).
(“É verdade que a vida de Jesus e, sobretudo, sua morte na cruz (de modo aviltante segundo a tradição judaica: Deuteronômio 21,23: “Maldito seja todo aquele que é pendurado na cruz”), parece destruir essa esperança. Mas segundo Paulo, a ressurreição, manifestação do poder de Deus, garante que a promessa será cumprida em uma “segunda vinda de Cristo”, dessa vez “com poder” (II Tes 1,7).
“O orgulho será a nossa recompensa quando Nosso Senhor Jesus Cristo vier” (I Tes 2,19; 3,13; 5,23; II Tes 2,1 e 8 e I Cor 15,23).
Com o anúncio da segunda vida “com poder” (“Senhor Jesus Cristo virá do céu com os anjos da sua virtude” II Th 1,7), a primeira vinda como que perde o sentido e a importância que parecia ter. A “parusia”, que em grego significa “presença”, designa, em Paulo, uma vinda futura, dissipando o aparente fracasso da primeira e substituindo-a por uma segunda, dessa vez com grande pompa, poder e glória”.
Pág. 42). Veja que a vitória plena do bem foi transferida para a segunda vinda de Cristo com poder e glória. Eis ai uma “grande enganação”, que foi ensinada pelos líderes religiosos do cristianismo nascente, mas esse ensino foi iniciado pelo apóstolo Paulo. Mas a “implantação do Reino de Deus na terra” virá como está escrito em Mt 6,10, pois o Espírito da Verdade (Jo 16,13) já está na terra. O Espírito da Verdade pode ser sim considerado como desencarnado, então ele é sim o próprio Espírito de Deus (Jo 4,24), que sintonizou perfeitamente com o seu profeta no dia 12/04/1984 ou pode também ser considerado como um Espírito encarnado e nesse caso ele é o próprio apóstolo João Evangelista, que reencarnou na terra na primeira metade do século XX e em total segredo para quase toda a Espiritualidade, com exceção de Deus e de Jesus, até agosto de 1982. Veja que está escrito: “Jesus lhe disse: “Se eu quero que ele permaneça até que eu venha, que te importa? Quanto a ti, segue-me” (Jo 21,22)”. (05/10/2019).
(“O autor da epístola aos Hebreus que resume a mensagem “da maneira feita por Paulo” enuncia claramente: “O Cristo foi oferecido uma única fez para tirar os pecados do mundo e aparecerá uma segunda vez... àqueles que o esperam para a salvação”. (Hb 9,28).” Pág. 42/43). O autor continua defendendo a necessidade do sacrifício do sangue de Jesus derramado na cruz para resgate ou eliminação dos pecados, que é o ensino teológico sofista, que consta nos livros do Novo Testamento. (05/10/2019).
(“Em que consiste, então a salvação e como se prepara para ela? Na resposta a essa questão reside a profunda originalidade da teologia de Paulo, fundada na identidade entre Jesus e o Messias (Cristo). O problema se coloca a Paulo de maneira concreta após a “crise gálata”, onde estavam em oposição cristãos de origem judaica e cristãos de origem grega”. Pag. 43). Crise gálata: uma discordância entre os cristãos em função de suas origens! Jesus foi sim o profeta ou Messias prometido por Moisés (Dt 18,15-20), mas o profeta será um ser humano e não Deus, como passou a ensinar os cristãos de todos os tempos em relação ao ser humano Jesus, que já era um Espírito muitíssimo evoluído. (05/10/2019).
(“Despois de gerar em sua escrava egípcia, chamada Agar, seu filho Ismael, Abraão cede ao ciúme de Sara e expulsa Agar grávida para o deserto onde ela, com seu filho, enfrenta a morte: é salva pelo Senhor “que percebeu aflição (Gen 16,1-15)”. Pág. 44). Aqui Agar apenas fugiu de Sara por causa dos maltratados recebidos dela, após ter ficado grávida (Gn 16). Quando Agar foi expulsa ela não estava grávida, pois Ismael já tinha 13 anos (Gn 17,25), quando foi circuncidado e Isaac ainda não tinha nascido. A expulsão de Agar com o filho só aconteceu após o nascimento de Isaac, quando ele foi desmamado, como está registrado em Gn 21,8-21. (05/10/2019).
(“Ainda assim, Abraão será “justificado” por sua fé, sua submissão incondicional à vontade de Deus, quando, enfim, tem um filho com Sara, já muito idosa, e Deus manda que o sacrifique e Abraão obedece. Tendo provado sua fé, Deus poupará seu filho (Gen 22,1-19). “A fé de Abraão”, diz Paulo, “foi avaliada como justiça” (Rom4,9).” Pág. 44). Quem pediu para Abrão sacrificar o Isaac não foi Deus, mas o anjo de guarda de Ismael e quem protegeu ao Isaac também não foi Deus, mas o anjo de guarda de Isaac. O objetivo do anjo de guarda de Ismael era o seguinte: se o Abraão sacrificasse Isaac, então ele iria ter um só filho e iria repatriar o Ismael e Sara teria que ficar calada. Deus dirige todo o processo evolutivo, mas respeita plenamente a liberdade de todos, incluindo aqueles que não respeitam a liberdade dos outros e ou até negam a existência de Deus. (05/10/2019).
(“Ao teórico do colonialismo, Sepúlveda, invocando como argumento supremo, para justificar o genocídio dos índios, seus sacrifícios humanos, Las Casas relembra o sacrifício de Abraão e o de Jefté (Juízes 11,29-40), que faz o voto de imolar sua filha à Deus, se esse lhe desse a vitória. Deus ao que parece, aceitou o voto e lhe deu a vitória. E a filha de Jefté foi sacrificada”. Pág. 45). Como esses dois relatos ou casos bíblicos (Gn 22,1-19 e Jz 11,29-40) já complicaram as cabeças de muitos teólogos, que estudaram muito e de tudo, mas não entenderam a própria Bíblia, que não é a Palavra de Deus e a Deus. Deus nunca aceitou o voto do juiz Jefté e nem exigiu o sacrifício de Isaac! (05/10/2019).
(“A epístola aos Hebreus (11,32) coloca Jefté entre os heróis da fé, que graças a ela, “conquistam reinos”.” Pág. 45). O voto de Jefté deve sim ser condenado e não justificado pela fé como fez o autor de Hebreus e autor desse livro, mas a fé cega as pessoas, que não conseguem ver os erros teológicos contidos nas páginas da Bíblia. (05/10/2019).
Pág. 48:
Gostei muito do que está escrito nesse capítulo: O Evangelho de Paulo (Págs. 28-48).
O autor está me dando ótimas informações sobre como discernir, analisar e compreender como os próprios Evangelhos, que foram considerados como canônicos, foram escritos vários anos após as cartas do apóstolo Paulo e todos tiveram sim influência dos ensinamentos teológicos sofistas do apóstolo Paulo.
Ver pág. 27 desse livro e o que escrevi sobre o apóstolo Paulo no resumo, que fiz, sobre o que escrevi nos livros do papa Bento XVI sobre Jesus.
Ver o que escrevi sobre Deus na página 47 do livro: “Matar nossos deuses – em que Deus acreditar”, do padre José María Mardones.
Todos que quiserem compreender melhor a sim mesmo e a Verdade têm que estudar a Espiritologia e a evolução no aspecto individual e coletivo, pois todos nós somos Espíritos, que foram criados simples e ignorantes, ora estamos encarnados e ora desencarnados. (05/10/2019).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Ter, 31/Mar/2020 17:42 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6670
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um grande abraço.
Como sempre faço, à medida que vou lendo algum livro, vou também escrevendo no meu exemplar. Veja o que escrevi no livro “Deus é necessário?” do Roger Garaudy.

13 - Escrito nas páginas 98 a 100; 102; 103.
(“Jesus proclama contra todos os dualismos: “O Pai e eu somos um só” (Jo 10,30). Ele não fala de Deus como de um ser separado. Ele diz: meu Pai, o Pai. O pai que só podemos conhecer através da ação que se revela em seu filho. O Filho torna visível o invisível: o Deus oculto.” Pág. 98). Interpretação sofista! O texto realmente está escrito e foi escrito umas 6 décadas depois a morte de Jesus e quem pode provar que esta frase foi dita por Jesus? Esse é um ensino de um verdadeiro teólogo do passado: o João Evangelista.. (10/10/2019).
(“O homem procurando nele mesmo aquilo que tem de mais íntimo, de mais pessoal, mais liberto de toda contingência, e descobrindo o “si”. “Tu és isto.” “Eu sou Brahamani”; “eu sou Buda”, e, séculos mais tarde, “O Pai e eu somos Um só” (Jo,30). Este Pai “mais interior em mim que eu mesmo”, dirá Santo Agostinho, e mais tarde, el Hallaj: “Eu sou Deus.” “Deus está em nós... nós estamos nele e ele em nós” (1Jo 4,11-12).” Pág. 98). Ensino sofista: Deus É e Eu Sou. Quem está dentro de cada Ser Humano é um Espírito criado e não o Espírito de Deus. (10/10/2019).
(“Esse retorno à unidade, ao Uno e ao todo, é o denominador comum de todas as esperanças das sabedorias e das religiões há quatro mil anos. Jesus diz, segundo o Evangelho de Tomé: “Eu sou o Todo. O Todo saiu de mim. E o Todo retornou a mim” (Logion 77,3-5).” Pág. 98). Idem.
(“1. A lenda do milagre “grego”. Já São Clemente de Alexandria ridicularizava o pretenso exclusivismo dessa cultura. Em Stromates (I, 15-66-63), evoca as fontes das quais foram extraídos os Pitágoras e os Platão: “Os Profetas do Egito, os Caldeus da Assíria, os Druidas da Gália, os Magos da Pérsia, os Jainistas da Índia”.” Pág. 98). Estudar a evolução do conhecimento no aspecto individual e coletivo. Quando alguém fala ou escreve sobre Pitágoras mexe muito com o meu Ser Interno, pois isso tem muito a ver com o passado da minha caminhada evolutiva cósmica: Eu Sou Aquele Que Sou e Aqui Estou para ensinar a Verdade de verdade. (10/10/2019).
(“Quem são os Padres “gregos”? Em Alexandria, todos vivem e meditam no Oriente Próximo ou no Egito. Justino (Morto em 165) nasceu em Naplouse, na Palestina; Irinée “de Lyon” nasceu em Esmirna e São Clemente (morto em 215) é de Alexandria, assim como Orígenes; Santo Hilário de Poitiers exilou-se no Oriente, onde escreveu suas obras mais importantes; Basílio Magno, Gregório de Nazianzo e Gregório de Nysse são os “Padres da Capadócia” (atual Turquia); Efrém, o Sírio, Cirilo de Jerusalém, Cirilo de Alexandria nasceram, como João Crisóstomo, em Antioquia (atual Síria). São todos orientais, não apenas por nascimento, mas pela profundidade com que viveram a experiência da Trindade cristã, sem suprimir as dimensões das espiritualidades do Oriente.” Pág. 99). Trindade: ver a 3ª carta para o bispo Dom Célio e a carta para o doutor Carlos Magno Ramos. Digo aqui que só foi possível para que eu recebesse a revelação explicativa da Trindade em agosto de 1983, que foi um ensino sofista do passado porque eu aceitei a verdade da reencarnação no dia 05/01/1980 e recebi a revelação da vida passada do meu Espírito no primeiro século da Era Cristã. Estudar a evolução para compreender a Verdade e a Identidade Cósmica de cada um. (10/10/2019).
(“Essa herança oriental, já presente em Plotino, se evidencia nos Padres da Igreja, e São Clemente de Alexandria, que conhecia muito bem o budismo, escreve: “Se nos conhecemos, conhecemos Deus, e, conhecendo Deus, nós nos tornamos Deus” (Pedagogo I,3)”. Pag. 99). Cuidado com esse ensino sofista de São Clemente de Alexandria, pois Deus é o Espírito Incriado e primeiro criador: Deus é só a primeira pessoa da Trindade. Ninguém se torna Deus. (10/10/2019).
(““Deus se fez homem para que o homem possa se tornar Deus”, não param de afirmar os Padres do Oriente, desde São Irineu”. Pág. 99). Sofisma: Deus não se fez homem! (10/10/2019).
(“A riqueza da experiência de ter vivido a Trindade procede de que os Padres “gregos” e os teólogos de Bizâncio a viveram sem ter rompido com as sabedorias e as espiritualidade do Oriente, do Irã e da Índia”. Pág. 99). Trindade: ver a 3ª carta para o Dom Célio. Esses famosos Padres “gregos” foram envolvidos com os pensamentos monistas do Oriente e assim defenderam a Trindade, pois por meio dela eles passaram a fazer parte de Deus por meio do Cristo. Só mesmo por meio da Verdade, que me foi revelada, tonou-se possível libertar-se do labirinto, que foi sendo construído pelos líderes religiosos em torno de Deus, da Criação, da Bíblia e da missão salvífica de Jesus, e quando primeiros pensadores e teólogos do cristianismo criaram o dogma da Trindade, eles fecharam a porta desse labirinto e destruíram a chave. Finalmente chegamos ao Tempo (Kairos) da Verdade, que está profetizado em João 16,13. (10/10/2019).
(“A distinção do “Deus oculto” e de suas “energias” participáveis ao homem inteiro, corpo e alma, se aproxima da “identidade suprema” da Índia e dos Upanixades.
Nesse ponto, estamos longe do dualismo grego da “substância” e da separação da alma e do corpo. São Gregório de Nazianzo salientava que o pensamento cristão devia proceder “da maneira dos apóstolos e não de Aristóteles”. “Os conceitos”, dizia São Gregório de Nysse, “criam ídolos de Deus”.”
Pág. 99/100). Visão inadequada de Deus, pois Deus não é oculto e nem tem energias, mas pode sim utilizar das energias para se manifestar. Alma e corpo, enquanto o Ser Humano está vivo, essa união é sim perfeita: unitarista, mas quando o corpo morre volta a existir o dualismo entre alma e corpo, pois corpo morto volta para a terra e a alma ou o Espírito volta para o plano espiritual. (10/10/2019).
(O monoteísmo e, de fato, o fruto de um longo amadurecimento de grandes culturas do Oriente Médio, a da Mesopotâmia, a do Egito³”. 3. Deus único, faz os outros deuses. Tudo que existe o reconhece como mestre” (CXI, hino 11). “Vós conheceis quem fez todas as coisas; é o mesmo que está dentro de vós (ibidem).” Pág. 100). Ensino sofistas, quem está dentro de mim é um Espírito criado e não o Espírito de Deus: estudar a evolução do conhecimento e a Espiritologia. (10/10/2019).
(“O Êxodo torna-se, assim, o ato fundador do renascimento de um povo tirado da escravidão por seu Deus”. Pág. 102). Êxodo: Não foi Deus que fez essa libertação. O Espírito, protetor do povo israelita, libertou o povo israelita da escravidão no Egito e condenou vários outros povos ao anátema: isso nunca foi uma obra de Deus, mas de um falso “deus”, que foi um Espírito criado e que protegeu seus descendentes, pois ele foi o Espírito do patriarca Abraão. (10/10/2019).
(“Se aos hebreus não tivesse sido feita tal promessa, eles realmente seriam uma exceção!” Pág. 103). Estudar a Espiritologia e a evolução da Criação. (10/10/2019).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 438 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 26, 27, 28, 29, 30

Todos os horários são GMT - 3 horas


Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido

Procurar por:
Ir para:  
cron
Powered by phpBB® Forum Software © phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB