Portal do Espirito

A sua referencia em Doutrina Espirita na Internet
Bem-vindo: Qui, 02/Abr/2020 15:41
Ler mensagens sem resposta | Pesquisar por tópicos ativos


Todos os horários são GMT - 3 horas




Criar novo tópico Responder  [ 67 mensagens ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Próximo
Autor Mensagem
MensagemEnviado: Qui, 01/Ago/2013 21:02 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6670
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Como prometi, estou continuando as postagens dos meus comentários, que foram escrito no livro: Onde a Religião Termina? Do Marcelo da Luz.
Citação:
3 – Páginas 49; 52 a 55; 57 a 63.
Realmente o autoconhecimento e o conhecimento da Verdade geram um “megaproblema” para o “Ser Humano” envolvido. Uns tomam a decisão de mudar o rumo da caminhada e nada mais querem saber do que viviam ou falavam antes do despertar da consciência ou do início do nascimento do alto (João 3,3 e 7). Este é o caso do autor. Outros tomam a decisão de buscar a compreensão de tudo o que aconteceu e acontece dentro de uma visão micro e macro ou analítica e sintética, individual e coletiva. Estes são realmente os mestres da humanidade, pois agem para a harmonia individual e coletiva e conseguem compreender a Verdade, que liberta (João 8,32). (02/06/2012).
Teologia cristã contemporânea (Pág. 52). Isso não é Teologia, mas “Doutrina” para os conquistadores europeus ou para os descendentes deles. Isso nunca foi um ato bom e de Amor. (04/06/2013).
Aqui tenho que falar: ‘Falta para o autor a TV, TL e DE’. (“Impossibilidade do universalismo “religioso””. Pág. 53).
Solução teológica não, mais solução doutrinária, pois isso não é Teologia! (04/06/2012).
Teologia Cristã do Pluralismo Religioso: isso nunca foi Teologia, mas Sociologia ou Filosofia.
Falta da TV, TL e DE. (“Voracidade sectária do cenário religioso brasileiro”. Pág. 55).
Por que isso ocorre, autor? Falta de TV, TL e DE para quase todos inclusive para você! (04/06/2012). (“O investimento maciço da IURD e de outro as denominações evangélicas em rituais de caráter mágico (expulsão de demônios, sessões de descarrego, bênção de objetos, eliminação de mau-olhado, entre outros) encontra enorme repercussão na suscetibilidade dos brasileiros à crendice. Na contramão de todos os prognósticos, as religiões com esse tipo de apelo estão em plena ascensão não somente na América Latina, mas também na Europa e nos Estados Unidos”. Pág. 57).
Gostaria de saber o que é êxtase e mito para o autor? E o que ele sabe sobre os fenômenos mediúnicos? (4/6/2012). (“Desejam sentir o êxtase, o frêmito da emoção na alma. Almejam ver a repetição literal dos acontecimentos fantásticos narrados nos mitos”. Pág. 58).
Não é a venda da crença religiosa, mas do “CÉU”. (04/06/2012). (“Avançadas técnicas de marketing foram acionadas para vender um dos produtos mais antigos do mundo: a crença religiosa”. Pág. 58).
“Exigir de Deus”: Eis aqui uma grande ignorância sobre Deus, que é o Espírito Incriado e sobre os outros espíritos criados, pois são alguns destes que não são muito evoluídos e já com grandes conhecimentos, que aceitam e tomam a decisão de cumprir as exigências feitas... Já os defensores da Teologia da Prosperidade pensam que estão recebendo tudo do próprio Espírito de Deus. (05/06/2012).
Paz Plena. (“Essa expressão nomeia a tendência predominante, sobretudo nos ambientes neopentecostais, de se vincular fé à abundância financeira, boa saúde e ausência de dificuldades”. Pág. 59).
Falta da TV; TL e DE.
T. R. = Teologia de resultados! (Pág. 59). T. P. = Teologia da Prosperidade! (Pág. 59).
“Obrigar a Deus” – Outra grande ignorância sobre como agem os Espíritos. Os mais evoluídos respeitam plenamente a liberdade dos outros, estejam eles encarnados ou desencarnados. Os menos evoluídos obedecem aos seus superiores e estes seguem seus desejos dando ordens ou seguindo as leis de sua egrégora. O mesmo acontece com relação aos espíritos encarnados e assim surgem os profetas do bem, os santos, os messias, como também os fundadores de novas religiões, que querem ser os donos das Igrejas, ou das Religiões e até os “Magos Negros”, que dominam falanges de espíritos pelo poder mental. Aqui está o “perigo” do estudo sobre a “MAGIA”, pois os “grandes líderes ou tiranos”, que estão no plano astral tudo fazem para não serem descobertos, pois terão que pagar pelas maldades cometidas no passado e ou no presente! (05/062012). (“Esse evangelista (Kenneth Erwin Hagin – 1917 -2003) disseminou, por meio de livros, cassetes e palestras, a doutrinas básica de Kenyon, segundo a qual as promessas bíblicas podem ser aplicadas às necessidades pessoais do crente, podendo este obrigar a Deus a cumpri-las por intermédio da fé”. Pág. 60).
Falta da TV; TL e DE (05/06/2013).
Estuda a hierarquia espiritual: estude a Espiritologia.
Discordo do Waldo Vieira. Por que ele separou do Francisco Cândido Xavier?
T. P. (Pág. 61: Teologia da Prosperidade).
Eis aqui a Paz Plena em outras palavras. (05/06/2012). (“As assembleias neopentecostais gravitam geralmente em torno de líderes muito carismáticos, os quais defendem a erradicação, na vida humana, de todo o sofrimento, doença e pobreza material”. Pág. 61).
O Edir Macedo é um grande “mago negro”, que reencarnou e como já possuía um grande poder mental, descobriu-o e passou a utilizá-lo em benefício próprio para aumentar a sua vaidade e seu egoísmo, enganando a si mesmo em primeiro lugar e a muitos outros, quando passou a usar o nome de DEUS em vão! (05/06/2012).
TL. TP. TR.
Um mago negro, que usa o nome de Deus em vão. (05/06/2012). (“Segundo Edir Macedo: quando pagamos o dízimo a Deus, Ele fica na obrigação (porque prometeu) de cumprir a Sua Palavra, repreendendo os espíritos devoradores que desgraçam a vida do ser humano e atuam nas doenças, acidentes, vícios, degradação social e em todos os setores da atividade humana que fazem sofrer”. Pág. 63).
T. P. = Teologia da Prosperidade (Pág. 63).
Eis aqui uma inversão de valores, pois aquele que produz o lucro é o trabalhador unido ao capital com auxílio do estudo, com uso da experiência e da tecnologia. (06/06/2012). (“enquanto os sequazes do evangelho da prosperidade enfatizam o lucro como resultado absoluto, deixando os valores do estudo e do trabalho em segundo plano”. Pág. 63).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Editado pela última vez por Rosário em Qui, 22/Ago/2013 15:21, em um total de 1 vez.

Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Qui, 22/Ago/2013 15:13 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6670
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Como prometi, estou continuando as postagens dos meus comentários, que foram escrito no livro: Onde a Religião Termina? Do Marcelo da Luz.
Citação:
4 – Páginas 64 a 68; 70; 72 a 77.
Uma das formas mais fácil para demonstrar a ignorância sobre Deus em função do individualismo de cada crente é quando ouvimos os jogadores de futebol falar: “Deus me ajudou a fazer o gol”. Isso nos leva a entender que Deus só ajuda a um jogador, pois o goleiro levou o gol e o time dele foi derrotado. (06/06/2012).
E da Paz Plena! (“Inexiste, portanto, no horizonte desses grupos religiosos, a consciência da sociabilidade maior, da solidariedade planetária”. Pág. 64).
Autor, não mistura “magia” com “superstição” e nem com a “mágica”, ver pág. 486, pois lhe faz muita falta a TV; TL; e DE. (06/06/2012). (“Importa retornar momentaneamente à questão da religiosidade popular inclinada à magia e superstição... De caráter mágico e supersticioso”. Pág. 65).
Como faz falta ao autor um bom autoconhecimento e o conhecimento da Teologia da Verdade (TV); Teologia da Libertação (TL) e Doutrina Espírita (DE). (06/06/2012).
Pág. 67 - Waldo Vieira: No meu conceito o pesquisador Waldo Vieira criou toda uma parafernália de neologismos para enganar a todos aqueles, que chegam às palestras do I. I. P. C. e não possuem conhecimento nenhum sobre o assunto e assim aprendem como se tudo fosse “novo” e o mestre do assunto seria o Waldo Vieira. Mas, para mim, o WV foi e é um grande enganador, pois na realidade ele só fez uma transferência do que aprendeu por meio da Doutrina Espírita e de uma forma bem inferiorizada, pois os ensinos dele são muito úteis aos “magos negros do passado”, que estão cheios de dívidas para serem pagas. (06/06/2012).
Marcelo da Luz, esse é o meu conselho para você: seja sempre sincero, honesto “e entenda bem o processo da linha do nascimento”, pois temos uma corresponsabilidade para com aqueles que cuidaram da nossa encarnação e com tudo o que foi planejado antes de virmos para cá! Cuidado com os falsos mestres!
O problema maior é a ignorância sobre o assunto daqueles que pensam que já o conhecem e daqueles que sabem muito sobre outros assuntos e desconhecem tudo o que tem a ver com o parapsiquismo. (06/06/212).
Ver página 67 – Waldo Viera. (Pág. 68). Ver página 67. (Pág. 70).
A hierarquia na espiritualidade é uma verdade! (06/06/2012). (“As consciências têm ascendência umas sobre as outras, segundo o grau de maturidade”. Pág. 70).
Dos Dogmas - No meu ponto de vista as “Religiões” ainda não se libertaram dos ensinamentos dogmáticos, porque estes são sim muito úteis ao “egoísmo” dos líderes religiosos e à bajulação a eles, que são tratados quase como deuses pelos fiéis. Por isso existem poucos verdadeiros sacerdotes... Mas existem muitos profissionais das religiões. (06/06/2012).
Você fez isso? Você manipulou àqueles, que frequentavam às suas orientações em reuniões e suas missas? Se “sim”, então tenho pena de você, se “não” você é uma vítima do Waldo Vieira. (06/06/2012). (“conferindo ao pregador religioso extraordinário poder de manipulação”. Pág. 72).
Estes são os péssimos orientadores e nunca foram verdadeiros sacerdotes. Já ouvi isso de vários pregadores padres, que têm medo dos messias, por que será? (06/06/2012). (“Tais pastores sofrem da síndrome de messias, a enraizada crença de terem nascido para salvar as pessoas”. Pág. 72).
Até hoje só encontrei padres e sacerdotes que têm um terrível medo da Verdade, pois todos fugiram para a inexpugnável fortaleza do silêncio! (06/06/2012).
O grande problema é o autoconhecimento e a Verdade, que liberta e nenhum pregador cristão ainda encontrou este caminho e nem o caminho para colher os frutos da Árvore da Vida (Gn 3,24). Encontrei os dois caminhos e passei a divulgá-los. (06/06/2012).
Falta da TV; TL e DE para todos (pastores e fundadores de religiões) e a para o autor também.
Falta da TV; TL e DE. (Pág. 74). OK. OK.
“Supostos poderes espirituais superiores” não, pois existe sim a hierarquia espiritual. Ver páginas 60 e 70. (06/06/2012). (“No entanto, a proposta conversionista projeta o humano à situação de obediência irrestrita a supostos poderes espirituais superiores e aos dogmas e disposições disciplinares a eles coligados”. Pág. 74).
Fé: Veja o que já escrevi sobre fé no livro: “Teologia e Ciências da Religião” e pág. 25.
Discordo. Discordo. Discordo.
Eu já digo o contrário, pois os membros da hierarquia da ICAR têm um terrível medo da Verdade e por isso fogem para o silêncio! (“arrogam-se o monopólio da verdade”. Pág. 75).
E foi isso que fez o Waldo Vieira! Como ele construiu as instalações da sede do I. I. P. C.? Foi sim um grande golpe do baú! (06/06/2012). (“Não por último, frequentemente exigem contribuições financeiras em maior volume”. Pág. 75).
Predominante sim, mas absoluto não!
Concordo com o autor. (“definitivamente, essas tradições não podem estar falando do mesmo ser supremo, embora os assessores teológicos do diálogo inter-religioso insistam no contrário”. Pág. 77).
Veja a 3ª carta para o bispo Dom Célio de Oliveira Goulart e a carta para o Dr. Carlos Magno Ramos, nas quais dou o esclarecimento do Mistério do Deus Uno e Trono. (07/06/2012). (“No cristianismo, o conceito de “Deus” torna-se mais complexo em razão da doutrina da Santíssima Trindade”. Pág. 77).
Concordo em parte, pois o motivo das guerras e sangrentas discórdias é o orgulho das pessoas.
Falo assim também e, para mim, este é o exemplo mais simples de mostrar a imensa ignorância sobre DEUS de muita gente. Já ouvi muitas vezes essa frase: “Deus me ajudou a fazer o gol”! (08/06/2012). (“É o caso, cada dia mais comum, de muitos profissionais do esporte – os assim chamados “atletas de Cristo” – ao atribuírem gols, vitórias, campeonatos e medalhas conquistadas à direta intervenção divina”. Pág. 77).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 06/Set/2013 22:40 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6670
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Como prometi, estou continuando as postagens dos meus comentários, que foram escrito no livro: Onde a Religião Termina? Do Marcelo da Luz.

Citação:
5 – Páginas 78 a 82; 85; 87 a 92.
Falta da TV; TL e DE para todos: uma visão muito imperfeita sobre Deus. (08/06/2012). (“O profeta fala em nome de “Deus”, e quem o confirma é o próprio “Deus” que fala por ele – argumento circular nada sutil”. Pág. 78).
Marcelo da Luz, a pessoa fala daquilo que o coração está cheio e pelo visto você foi um profissional religioso e não um verdadeiro sacerdote. Você perdeu a oportunidade de ser um grande sacerdote, mas pulou fora rapidamente porque julgou ser melhor servir a um falso mestre, que só pensa nas coisas de César e no sexo! (08/06/2012). (“O funcionário do sagrado possui, supostamente, o conhecimento do caminho para se chagar à salvação...” Pág. 79).
O papa Bento XVI já ensina diferente! (“Nesse esquema, o poder é exterior ao indivíduo, a salvação vem sempre de fora”. Pág. 79).
E por que não o A. A.? (“Este autor, pacientemente, durante quase duas horas, mostrou àquela sofrida esposa as alternativas e recursos disponíveis na comunidade para a recuperação de dependentes químicos, entre eles a existência de instituição muito semelhante ao conhecido movimento dos Alcoólicos Anônimos”. Pág. 80).
Marcelo da Luz! Peço-lhe desculpas, mas você nunca foi um sacerdote de verdade, mas um profissional do sagrado e a prova de que digo é este livro, que poderia ter um valor imenso se você ainda fosse um verdadeiro sacerdote. Jogar pedra nos outros é mais fácil do que consertar a milenária ignorância dos teólogos, que nada sabem sobre Deus, pois todos estão carentes da TV; TL e DE. Você ainda poderia desmascarar um mago negro! (08/06/2012). (“À mulher foi aconselhado confiar na eficácia da oração (o autor era inda um sacerdote, tenha conta disso o leitor), mas sem desprezar a necessidade do recurso ao tratamento, pois em caso de alcoolismo não existem milagres, mas a modesta autossuperação pela vontade, um dia por vez, de não sucumbir ao primeiro gole”. Pág. 80).
Discordo do autor! Ele tentou jogar a culpa na própria mulher pela infidelidade do marido. Isso não foi um bom conselho, pois começou a defender o cônjuge infiel! Encontrei diversos padres, que temem a Verdade. (08/06/2012). (“Pergunta-lhe pela negligenciada dignidade feminina, e o quanto de responsabilidade ela tinha pela situação”. Pág. 81).
Pág. 82. Fico sim até decepcionado com relação à ignorância dos métodos de ensino da ICAR. É sim necessária uma grande mudança que irá transformar quase TUDO. O pecado só existiria se Deus fosse ofendido, como Deus nunca foi ofendido, então nunca existiu pecado propriamente dito. Os teólogos precisam aprender a verdadeira Teologia e não ficarem estudando a história das religiões e da Teologia como se fosse Teologia. (08/06/2012).
Marcelo da Luz, quando chegou a sua hora de dar auxílio a muita gente e até nas reformas urgentes, que são necessárias para a transformação da doutrina da ICAR, você caiu fora e faliu completamente para mim, pois essa era uma responsabilidade sua perante a Espiritualidade em função da Linha do Nascimento. Hoje sei que cada um está onde reencarnou porque houve sim um planejamento específico para cada um. (08/06/2012).
Todo aquele que abandona o barco ou navio não tem como ajudar no conserto do mesmo, pois não está mais presente e sim ausente. (“Tal posicionamento caracteriza a crença na crença, algo incompatível à Inteligência evolutiva”. Pág. 85).
Ver pág. 82. (“O teólogo alemão Friedrich Schleiermacher (1768-1834) considerava a prática da oração o elemento suficiente para a definição da consciência religiosa: “ser religioso e orar são uma e mesma coisa””. Pág. 85).
Ver pág. 82. (“A concepção clássica de oração encontra nas palavras do teólogo e historiador da religião Friedrich Heiler (1892-1967) – autor do estudo mais exaustivo já escrito sobre o tema – a formulação mais aceita: “orar é derramar o coração diante de Deus””. Pág. 85).
Concordo com o autor, mas encontrei toda a explicação na DE; TL e TV. (09/06/2012). (“Em todo caso, o silêncio divino acerca do sofrimento na Terra jamais respondido de modo satisfatório pela Bíblia ou pela Teologia”. Pág. 87).
Já são 250, essa diferença de “50” demonstra a falta de interesse do autor pelas reformas ou mudanças da Igreja, pois esta foi no ano de 2002, e ele deixou a ICAR em 08/10/2004. A diferença de 50 prova que o autor não era um bom membro da Igreja (10/06/2012). (“Líderes religiosos do estilo de Josemaría Escrivá, o santo fundador da Opus Dei, ordenariam os asseclas a não pensarem muito a respeito, mas entregarem-se à recitação mecânica do rosário – técnica católica de oração, a qual consiste na sequência ininterrupta de 200 ave-marias”. Pág. 87).
“Amauróticos” (=guias cegos), mais um neologismo da Conscienciologia do Waldo Vieira (ver página 67). Será se o autor não compreendeu que os “amparadores” do Waldo Vieira são espíritos, que faliram na área do sexo e estão fazendo dele um saco de pancadas? Veja as duas cartas, que escrevi para o Fábio Antônio da Silva! (10/06/2012).
Para o AMOR não existe distância, mas a LUZ elimina as trevas e a SABEDORIA acaba com a ignorância. Já a PAZ ensina a viver a VIDA em harmonia. (11/06/2012). (“diminuindo distâncias entre santos e pecadores”. Pág. 89).
“Quinze vidas em apenas uma”: é também uma forma bem sofista de falar e só pode mesmo vir de quem ainda não entendeu bem a Verdade, que liberta. Este é o seu caso autor! (11/06/2012). (“longo caminho até chegar à condição neofílica atual, a qual lhe possibilitou abandonar totalmente a religião e investir na inteligência evolutiva. Essa experiência vem explicitada pelo autor ao modo de aceleração do itinerário autoevolutivo – a vivência de quinze vidas em apenas uma -, no caso a recordação de vidas pretéritas automiméticas, a fim de conquistar, ainda a tempo, a condição de reciclante existencial”. Pág. 90).
Pensenes e holopensene = neologismos!
Neologismos: ver pág. 67. Todo aquele, que possui pouco conhecimento fora da sua crença de nascença (Linha do Nascimento) e conhece o I. I. P. C. é facilmente enganado pelo trabalho do enganador Waldo Vieira. Eu assisti algumas palestras de instrutores do IIPC e rapidamente compreendi que os palestrantes são fanatizados pelo tipo de ensino do Waldo Vieira, que é sim um grande sofista. (11/06/2012).
Como faz falta a TV; TL e DE para o Anthony de Mello e para o autor. (11/06/2012).
Nunca se pode esquecer-se da “Hierarquia”! Em todas as sociedades, até nas mais perfeitas existe a Hierarquia, que deve ser entendida e até mesmo obedecida. Existe a hierarquia do lar, que deve ser vivida e baseada no AMOR entre o pai e a mãe; a hierarquia do grupo do bairro e ou religioso; do município; do Estado; do País; do Planeta: do Sistema Solar; do Sistema Galáctico e finalmente do Sistema Cósmico! Quem AMA de VERDADE tem que saber conciliar o AMOR com o PODER de SER o chefe da Hierarquia. (11/06/2012). (“Aliás, nem isso, pois a obra do padre Anthony foi condenada postumamente pelo Cardeal Joseph Ratzinger, mais tarde eleito papa sob nono de Bento XVI”. Pág. 92).
Waldo Vieira = O falso mestre!
OK, pois os falsos deuses são espíritos desencarnados de imperadores, reis ou faraós, que sempre buscaram ou exigiram a bajulação dos súditos. (“Consciências mais evoluídas não se prestam à posição de serem adoradas, elas simplesmente não estão interessadas nisso! Porém os deuses descritos pelas religiões sempre exigem a genuflexão humana, pois ainda ocupam degraus preliminares na graduação evolutiva. Deus, enquanto apenas ideia, é o reflexo dos desejos dos próprios adoradores e o objeto de combate dos atues convencionais”. Pág. 92).
Adoração: Isso foi sim um ato falho nas ou das religiões, mas necessário para o nível evolutivo de Planetas, que ainda não alcançaram a etapa evolutiva da Era de Regeneração. DEUS nunca exigiu a adoração de ninguém, mas falsos deuses sim. (11/06/2012).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Seg, 09/Set/2013 15:14 
Offline
Avatar do usuário

Registrado em: Dom, 23/Out/2005 19:53
Mensagens: 376
Localização: Novo Hamburgo - RS
:)
Se os colegas me permitem?...
Quanto a indagação: "ONDE A RELIGIÃO TERMINA"?...
Eu diria que: - NA SEPULTURA!!!... :| :x

Do Viana

_________________
VIANA... Dormindo com um olho fechado... E o outro bem aberto!...
---------------------------------------
Onde houver somente a Fé... Que se permita a dúvida...!


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Qui, 19/Set/2013 20:03 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6670
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena...
Viana, um grande abraço.
Cada um tem o direito de pensar como quiser, então não necessita pedir permissão para expor a sua forma de pensar... Agora é sempre muito bom participar de diálogos, pois assim vamos aprendendo uns com os outros.
Paz plena... Rosário.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 04/Out/2013 22:50 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6670
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Como prometi, estou continuando as postagens dos meus comentários, que foram escrito no livro: Onde a Religião Termina? Do Marcelo da Luz.
Citação:
6 – Páginas 93 a 103.
Concordo com o autor. (11/06/2012). (“O parapsiquismo não lúcido é a fonte de muitas crenças e interpretações místicas do Universo”. Pág. 93).
Consciexes = neologismo criado pelo Waldo Vieira (= espíritos desencarnados).
Guias amauróticos: E quais são os amparadores do Waldo Vieira, que só ensinam a busca das coisas de César e da sexualidade sem fidelidade?
Cuidado Waldo Vieira, você vai cair do cavalo, pois o cavalo é bravo! (“A esse respeito, Vieira apresenta, no livro Experimentos da Conscienciologia, o Teste da Evitação dos Equívocos nas Parapercepções, p. 473”. Pág. 93).
Ressomas = reencarnações.
Essa é sim uma grande e verdadeira Verdade, pois quando o conscin fica só atrás do “dinheiro” e do ”sexo”, os consciexes mais evoluídos e puros se afastam deixando os lugares para aqueles que só pensam em sexo, mordomias e dinheiro. É isso o que ocorre com quem procura o IIPC. (12/06/2012). (“A troca de companhias extrafísicas pode ocorrer quando o conscin (=espírito encarnado) eleva o patamar cosmoético das próprias tarefas, configurando a reciclagem assistencial!”. Pág. 94).
Tenepes = neologismo (tarefa energética pessoal = meditação e harmonia mental ou espiritual).
Quem pensa que o “misticismo” é rudimentar e prejudica a evolução é sim ainda grande ignorante em matéria de “Conscienciologia Verdadeira e Pura”, que é a mesma coisa do “profetismo bíblico”, do “mediunismo do kardecismo” e de todos os processos evolutivos de todas as religiões. Agora o erro do Waldo Vieira foi a louvação absoluta do sexo, que é sim muito importante para o “prazer” dos parceiros ou dos cônjuges, mas com a responsabilidade da procriação para a manutenção da espécie e com fidelidade plena; isto é: antes, durante e depois do ato sexual. Agora da responsabilidade e da fidelidade o Waldo Vieira não quer saber e nem tomar conhecimento. (12/06/2012).
Tenepes: mais um neologismo criado pelo enganador, aproveitador e falso mestre Waldo Vieira e dela surgiu tenepessista. (12/06/2012).
Isso é mediunidade pura e simples. (“Assim, as energias conscienciais do tenepessista são utilizadas e potencializadas pelo amparador a fim de auxiliar consciências enfermas. É comum os próprios assistidos serem levados extrafisicamente pelo amparador à presença do paciente, enquanto outros podem ser atendidos a distância”. Pág. 95).
Amparador = mentor. Tenepessista = passista.
Isso é mediunidade equilibrada e desenvolvida, mas que o Waldo Vieira mudou os nomes criados por ele para enganar a todos aqueles que vão para a Conscienciologia e nada sabem sobre o trabalho do Kardec. (12/06/2012). ([b]“O praticante oferece total passividade à atuação do amparador extrafísico, configurando a semipossessão benigna”.[/b] Pág. 95).
Desculpe-me, Waldo Vieira, mas você foi um grande cínico e está enganando a muitas pessoas, que estão bem intencionadas e íntegras. (“A assistência possível às consciências se dá em diferentes graus, consoante escala que parte desde a atenção aos princípios conscienciais mais elementares até o auxílio às consciexes parapsicóticas. Vieira, Waldo. Nível de interassistencialidade. In. Enciclopédia da Conscienciologia”. Pág. 95).
É raro ver termos espíritas neste livro e no IIPC. Não necessita de médiuns porque o “conscin” já é um médium equilibrado e desenvolvido! (“Não há sacerdotes, intermediários ou médiuns no processo”. Pág. 96).
A todos os interessados nos estudos esclarecedores eu faço essa pergunta: ‘Por que o Waldo Vieira separou do Chico Xavier?’ (12/06/2012).
Mas essa é a verdadeira base da Religião, mas você aprendeu a falsa religião baseada em dogmas e mistérios. (“A tenepes, quando praticada sem autoenganos, demarca para a consciência, o fim da religião”. Pág. 97).
Neste ponto estou de pleno acordo, mas continuo na posição de ver no meu “conscin” o Waldo Vieira como um grande enganador. Deus não exige adoração ou que seja adorado, isso é sim típico de entidades imperfeitas, que eram adoradas durante a vida ou enquanto estavam aqui entre nós. (12/06/2012). (“Segundo Vieira, “a tenepes existe para substituir, e com tempo, eliminar em definitivo a necessidade de adoração instintiva ou inconsciente da fé, crença ou religião de qualquer natureza e suas práticas essenciais””. Pág. 97).
Falta da TV, TL e DE. Vejo em tudo o processo evolutivo perfeito e numa constante e perfeita caminhada. Eu assisti a algumas palestras gratuitas de membros do IIPC no Hospital Otaviano Neves. Logo compreendi que o IIPC não era o meu lugar, pois lá existe sim um interesse em vender livros e cursos para os “ignorantes do assunto sobe a própria consciência”. Recebi respostas “tão infantis” dos palestrantes, que deu para entender o “jogo sujo, esperto e enganador do Waldo Vieira”. Ele criou um complexo conjunto de neologismos para representar tudo o que ele já sabia da “Doutrina Espírita” e com a vivência que teve com o Chico Xavier. Em função dos interesses do direito autoral de Waldo vieira, o Chico o mandou procurar outro rumo. Com o “Manual da tenepes” repleto de neologismos os novos, que chegam ao IIPC e que desconhecem a Doutrina Espírita, pensam que tudo o que ensina a “Conscienciologia” foi resultado dos trabalhos do Waldo Vieira. Na realidade ele e os amparadores dele são um grupo perfeito de enganadores... Sei também que os amparadores de outras pessoas têm outras intenções bem melhores e assim continua o processo evolutivo cósmico ou da evolução cósmica. (12/06/2012).
Eugênio III foi papa de 1145 a 1153. (“ao papa Eugênio III (1100-1145)”. Pág. 100).
Teologia e dogmatismo não se harmonizam: Falta da TV, TL e DE. (12/06/2012).
E (antievolutiva) contrária à Evolução. (“A sacralização de idiomas leva inevitavelmente à crença na superioridade cultural dos povos falantes dessas línguas, atitude explicitamente antiuniversalista”. Pág. 101).
Pág. 102: Fé: ver o que escrevi sobre fé no livro “Teologia e Ciências da Religião” (pág. 50 e outras).
Falta da TV, TL e DE.
“O pregador e Deus”: Todo culto religioso tem um valor positivo por ser uma “oração comunitária”, mas tem também um lado bem negativo. O lado negativo é por causa da posição assumida pelo líder do culto de ser o representante de Deus para a Assembleia e por causa da vaidade do líder, ele continua ensinando tudo conforme os moldes já estabelecidos e dogmatizados pelos antecessores dele. (13/06/32012).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Dom, 08/Dez/2013 22:40 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6670
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Como prometi, estou continuando as postagens dos meus comentários, que foram escrito no livro: Onde a Religião Termina? Do Marcelo da Luz.
Citação:
7 – Páginas 104 a 106; 109 a 113; 115 a 117; 119 a 127.
Verdade: Fui educado no “puro trigo do catolicismo” e este foi o programa cumprido em minha juventude. Fui para um “seminário” por livre vontade em 1957. Agora já saí do convento não por livre decisão, mas por uma “imposição” da minha “gagueira”, pois não conseguia falar em público. Foi difícil encontrar o meu próprio caminho. Deixei o convento no 1º semestre de 1966 sem deixar o objetivo de ser um religioso franciscano. Vim para Belo Horizonte para fazer um tratamento de voz em maio de 1966 e aqui fiquei até hoje. Só arrumei emprego em Julho de 1966 e imediatamente iniciei o tratamento de voz. Em Dezembro fui aconselhado por uma psicóloga a parar com o tratamento. No início do 2º semestre de 1967 fui aconselhado pelo meu padre mestre a deixar o objetivo da vida religiosa e procurar uma namorada e assim o fiz. Só em Janeiro de 1980 comecei a compreender a Verdade e em Agosto de1982 entendi a minha verdade pelo autoconhecimento por meio de revelações da Espiritualidade (13/06/2012).
Como fez e faz falta para o autor a TV, TL e DE, pois ele foi e está sendo enganado pela “Conscienciologia”, que foi criada pelo “sofista Waldo Vieira”, que não inventou na realidade NADA, mas criou neologismos para tudo o que ensina a “verdadeira e pura Doutrina Espírita”, codificado por Kardec, que é sim o “cristianismo redivivo”. (13/06/2012).
Ver página 124... (“crença na hierarquia do mundo”. Pág. 106).
Falta da TV, TL e DE. (13/06/2012).
Jesus é o autor: Isso foi ensinado há 2 mil anos, então temos que ter também a capacidade de entender o processo evolutivo individual e coletivo! (13/06/2012). (“O Sermão da montanha”. Pág. 109).
Agora o que ensina o padre Jonas Abib é sim uma grande enganação! (“Jesus nos arrancou do poder das trevas, e nos transladou para o Reino do seu Filho muito amado, onde temos a remissão dos nossos pecados. Tudo isso porque Deus o ama desde toda a eternidade”. Pág. 109).
Ver: Jesus é o Autor, página 109.
Fé: ver página 102.
Realmente estes textos (Mt 7,13 a 14, 17 a 19 e 21 a 23) estão escritos na Bíblia e foram escritos como sendo palavras de Jesus, mas quem no “Presente” pode ter a certeza que foi um ensino de Jesus? Hoje já se sabe que os Evangelhos foram escritos só depois de 40 anos da morte de Jesus, também já se sabe que foram feitas muitas alterações, muitos acréscimos e tudo conforme aos interesses dos líderes religiosos e até para agradar aos líderes civis. Quero realmente saber o que foi que Jesus disse e o que os 4 evangelistas escreveram de próprio punho? (14/06/2012).
Como os pregadores, inclusive muitos dos ensinamentos, que estão escritos na Bíblia, usaram o nome de Deus em vão, pois Deus é plenamente bom (Mt 19,17; Mc 10,18 e Lc 18,19), perfeito (Mt 5,48) e para sentir, receber e ver a presença de Deus é necessário ter o coração puro (Mt 5,8). (14/06/2012).
Isso é animismo, mas o falso e espertalhão Waldo Vieira deu um novo conceito e assim facilmente engana a quem desconhece o assunto. (14/06/2012). (“Antepassado de si mesmo “é a conscin, homem ou mulher, repetidora, hoje, de modo inconsciente, de tudo já feito e ultrapassado em várias vidas humanas prévias, por intermédio de automimeses dispensáveis...””. Pág. 115).
Existe sim a hierarquia, mas é necessário também entender a liberdade do agir e até do não agir, mas cada um (cada ser) colhe aquilo que planta. (14/06/2012).
É necessário entender a evolução do conhecimento individual e coletivo. A tradição tem sua importância para compreender melhor o presente e assim construir o melhor futuro possível. (14/06/2012).
Marcelo da Luz, você é favorável ao aborto? (14/06/2012). (“proibição do uso de contraceptivos e obstinada posição antiaborto”. Pág. 119).
Misticismo de verdade não é ensinado, mas vivido e revivido: só se pode falar daquilo que se conhece (João 3,11). (14/06/2012). (“Falácia da esperança... Em outras palavras, a falácia da esperança é o pensamento mágico, um dos principais ingredientes do misticismo”. Pág. 120).
Discordo. Falta da TV, TL e DE para o autor.
Quem fala da Igreja Universal Do Reino de Deus quando estuda a história das religiões demonstra um total desconhecimento da própria IURD e de como o Edir Macedo iniciou a criação da IURD. (14/06/2012).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Editado pela última vez por Rosário em Ter, 04/Fev/2014 22:43, em um total de 1 vez.

Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Ter, 04/Fev/2014 22:40 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6670
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Como prometi, estou continuando as postagens dos meus comentários, que foram escrito no livro: Onde a Religião Termina? Do Marcelo da Luz.
Citação:
8 – Páginas 121 a 127.
Waldo Vieira: o falso mestre ou um grande enganador (Enciclopédia da Conscienciologia).
Marcelo da Luz, acabando de ler este capítulo IV da 1ª Seção: “Discurso Religiosos e Manipulação Consciencial”, digo que não sei se lhe dou os meus pêsames ou palavras de consolo pela sua fuga da grande responsabilidade jogada no lixo do luxo ou até da luxaria. Você, como um verdadeiro home universal, seria muito mais útil para toda a humanidade se tivesse escrito um livro neste modelo como sacerdote e não como um ex-sacerdote, um ex-funcionário religioso.
A coisa mais lógica é que Roma (o papado) iria condenar o seu trabalho espetacular como heresia e você iria receber o castigo de Roma por meio do “silêncio obsequioso”. Aí você ria ter tempo para se dedicar plenamente à compreensão da Verdade, que liberta e seria sim um grande e verdadeiro sacerdote universalista. Você iria ser um verdadeiro seguidor de Jesus e do humilde Francisco de Assis e não iria ser assassinado como na época da inquisição!
Escrevo essas palavras com uma “pequena dor no meu coração” (digo pequena porque não sinto mais dor), e sei que no futuro você e muitos outros irão me compreender, mas já se foram 32 anos que tive ou vivi o meu nascimento do alto e até hoje ainda estou pedindo auxilio para poder ensinar de graça o que eu aprendi até completar os meus 40 anos de vida.
Por enquanto só digo isso, ainda sou um “João ninguém”, mas aqui estou como São Francisco de Assis esteve para ensinar a todos o caminho para colher os frutos da árvore da vida sem medo e poder comê-los com muito AMOR e FIDELIDADE (felicidade) no coração. (15/6/12).
Hierarquia: Todas as sociedades vivas necessitam de um sistema hierárquico e toda hierarquia é baseada num sistema de pirâmides, tendo uma grande base, com um grande número de indivíduos ou elementos, e no comondo ou no pico só existe um elemento, que sempre terá a última palavra.
A hierarquia torna-se realmente necessária em todos os sistemas, cujos elementos ainda buscam a perfeição individual e coletiva. E para que os elementos vivam e convivam em harmonia os membros superiores da hierarquia criam suas leis, que terão de serem aprovadas pelo indivíduo, que tem o poder máximo conforme a hierarquia existente. E todas as leis me vigor terão de ser obedecidas por todos os membros da comunidade para que haja harmonia entre todos os membros, que pertencem àquela comunidade.
Existe ainda um truncamento das hierarquias, pois um indivíduo que trabalha numa certa empresa terá que seguir ou obedecer à hierarquia da empresa, do município, do estado, do país, da religião, se pertencer a algum grupo religioso, mas também terá de cumprir as leis da hierarquia de sua “egrégora”, do Planeta Terra, do Sistema Solar, da Via Láctea e finalmente da hierarquia cósmica, e, finalmente chega a Deus, que está além da hierarquia cósmica. Deus não julga a ninguém e nem criou nenhuma lei, pois Deus respeita plenamente a liberdade de todos.
Como todo sistema hierárquico é representado por pirâmides, então fica fácil paz compreender os limites de todos os sistemas hierárquicos. Quando se divide um cone vertical e pelo meio, pode-se ver um triângulo, que possui uma base e um vértice, neste só cabe um elemento. Quando os níveis dum sistema hierárquico diminuem, então existem poucos cargos entre o “Líder”, que tem o comando e a base, que trabalha e produz: o limite da redução de níveis de cargos na hierarquia é uma linha horizontal, quando então existe uma sociedade perfeita, pois todos os elementos estarão no mesmo nível e todos então trabalham e produzem, todos obedecem plenamente os princípios da boa convivência, respeitando e amando uns aos outros. Ninguém passará nenhuma necessidade e a felicidade será plena para todos, pois todos os elementos são seres perfeitos. Este tipo de sociedade já existe em níveis intermediários, mas nunca em nível cósmico, pois a criação, que teve início, nunca irá ter fim, então sempre haverá novos indivíduos sendo criados simples e ignorantes.
Por outro lado quando os níveis do sistema hierárquico aumentam então maior será a distância entre o “líder” e a base que realmente trabalha. O limite do aumento de cargos há hierarquia é então representado por uma linha vertical, tendo um só elemento na base produtiva. Este seria o sistema hierárquico mais burro e incompetente, mas também não existe.
Então o sistema hierárquico mais perfeito será aquele que apresentar uma forma conoidal, pois um “chefe” nunca poderá ter um só subordinado, mas também não poderá ter um número muito grande de subordinados, pois para uma boa harmonia em todos os sistemas torna-se essencial o diálogo entre o chefe e seus subordinados. (13/06/2012).
Marcelo da Luz; existe ou não revelação divina? Eu digo que sim e você? (Ver página 44).
Deus só pode ser conhecido por meio de revelações feitas por ele mesmo. Quem já recebeu revelações divinas?
Eu tenho certeza que o seu mestre nunca recebeu, pois para ver a Deus tem que ter o coração puro e ser plenamente fiel em TUDO. Veja TUDO mesmo.
Você, Marcelo da Luz, foi plenamente fiel em todos os atos de sua vida? O que você faz hoje é realmente um ato de fidelidade com tudo o que você recebeu até ao dia 08/10/2004? (16/06/2012). (“Ao definirem uma weltanschauung baseada na revelação divina, os sistemas religiosos impõem às consciências determinadas ideias e valores, os quais, uma vez aceitos e vividos, tornam-se pretensa garantia da iluminação perene ou salvação eterna dos discípulos”. Pág. 126). Weltanschauung = cosmovisão! (Ver pág. 106).
Marcelo da Luz; como você consegue separar a função ou o cargo de uma pessoa da própria pessoa? O cargo ou a função não pode alterar o caráter da pessoa, individualmente falando. Até hoje só vi isso com relação ao “espertalhão do Lula”, pois para ele, ele só era o Presidente do Brasil quando estava com a faixa de Presidente ou quanto estava sentado na mesa do Presidente no Palácio da Alvorada! E com mais algumas pessoas, que ainda não tinham conquistado a Sabedoria ou a Verdade. (16/06/2012).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Qua, 23/Abr/2014 21:29 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6670
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Como prometi, continuo fazendo as postagens dos meus comentários, que foram escrito no livro: Onde a Religião Termina? Do Marcelo da Luz.
Citação:
9 – Páginas 129; 134 a 141; 143.
Marcelo da Luz, por estas reflexões fica parecendo que você não acredita mais no Jesus histórico ou humano? OK? E como estas estórias de pescadores galileus puderam conquistar o “poderoso Império Romano”? Isso, para mim, mostra que existe sim ALGO profundo por trás ou dando apoio a estes pescadores galileus! Esse ALGO é sim a presença do “espírito de Jesus” (Veja Atos 9,1 a 18). (16/06/2012). (“Todo o edifício da doutrina cristã está baseado em estórias de pescadores galileus do século I, os quais fixaram a imagem de Jesus Nazareno, um profeta religioso independente, ao modo de filho privilegiado de “Deus””. Pág. 129).
Depois que conheci bem o fenômeno da mediunidade (1980) e a Doutrina Espírita (1981), consegui entender o “caso de Paulo de Tarso”, que foi convertido pelo Espírito de Jesus (Atos 9,1 a 18). (16/06/2012). (“Paulo de Tarso, cujos escritos e viagens missionárias são anteriores aos evangelhos, embora retenha para Jesus um lugar especial junto ao deus excelso, jamais afirma categoricamente ser Jesus um deus, ao modo de “segunda pessoa da Trindade””. Pág. 134).
A teoria do sacrifício expiatório pelo sangue de Jesus foi sim um dos maiores erros da doutrina cristã (do cristianismo). E você, Marcelo da Luz, chegou a ter a condição de ajudar a Igreja a corrigir esse erro, mas foi mais fácil abandonar o barco a deriva no meio de águas revoltas! (“a justificativa da morte de Jesus ao modo de sacrifício expiatório pela remissão dos pecados humanos”... “Desta forma, segundo o cristianismo, Jesus ocupa o papel do cordeiro justo e sem mancha, vítima perfeita, cujo sangue é derramado a fim de aplacar a ira de “Deus” todo-poderoso”. Pág. 134).
Quanta falta faz ao autor e ao John D. Croissan a TV; TL e DE. (16/06/2012). (“O desfecho trágico da crucificação foi, na realidade, um autocídio. 29. Sobre os motivos subjacentes à morte de Jesus, confira-se o livro de John Dominic Croissan Quem matou Jesus?” Pág. 135).
Página 136. Como faz falta ao autor a TV; TL e DE para compreender melhor a “Conscienciologia”, pois ele está preso ao sofista Waldo Vieira, que não pôde mais trabalhar com o Chico Xavier e criou neologismos para todos os termos da Doutrina Espírita. Quem apenas toma conhecimento da “Conscienciologia” fica pensando que tudo foi criado pelo Waldo Vieira. (17/06/2012).
É necessário entender que os responsáveis pelos escritos do Novo Testamento tinham como “amparodores” um grupo de conciexes, que era dirigido pelo “conciex ou Espírito de Jesus”.
“Consciência”, “Conscin” e “Ego” são três termos, que representam a mesma coisa: Um “SER” ou um “indivíduo” ou “espírito” em evolução. A diferença está própria evolução do SER ou do Espírito. (18/06/2012).
OK. Jesus reencarnou no apagar das Luzes do 2º milênio e veio com o objetivo de trabalhar em prol da união dos seguidores da Bíblia, principalmente entre judeus e católicos. Jesus é novamente um “judeu”, que nasceu ou reencarnou numa família com orientações judias, católicas e kardecistas. (18/06/2012). (“Nesse sentido, Jesus Cristo é um dos maiores assediadores da Humanidade, e tem, provavelmente, longo caminho de reconciliação a construir”. Pág. 138).
Neste aspecto de teste o Waldo Vieira mostra toda a incompetência dele ou todo o “orgulho e vaidade”, que possui. Como comparar um “SER”, que viveu há 2 mil anos e que não deixou nada escrito com “SERES do século XXI”? (18/06/2012). (“Contudo, em concomitância a esses traços positivos, há vários outros pontos de inépcia presentes na biografia do Nazareno, os quais podem ser hoje superados por qualquer consciência lúcida mediante a autoexperimentação. 31. A esse respeito, cf. o Teste da Responsabilidade do seu Conhecimento, no livro 700 Experimentos da Conscienciologia, p. 503. Nesse teste, o pesquisador Waldo Vieira apresenta 25 itens nos quais os conhecimentos possíveis ao autoexperimentador lúcido do século XXI são comparados aos conhecimentos de Jesus de Nazaré”. Pág. 138).
Comentários que fiz na “Tabela 1: Tolicionário cristológico” (Pág. 139):
Fanatismo religioso: Discordo. Discordo. Vaidade dos “Conscienciologistas”. Vi isso também nas palestras que assisti do I. I. P. C.
Demagogice: concordo e discordo.
Heteronomia e terceirização das escolhas existenciais: Jesus ensinou isso também: cada um receberá conforme as suas obras! (18/06/2012).
Infantilismo: Discordo, pois aqui o autor mostra muito ignorância do próprio texto.
Intolerância - Autodomínio emocional: Não foi isso que vi nas palestras de membros do I..I..P. C.
Repressão da sexualidade: Cuidado autor, pois aqui você pode entrar numa “fria” animalesca do “Ser Humano”. O sexo é bom sim, mas terá que ser praticado com responsabilidade e muita fidelidade.
Autolatria: Discordo.
Após ler estas comparações sobre escritos feitos por terceiros sobre um “Ser Humano”, que viveu há 2 mil anos com o conhecimento do século XXI, só posso dizer o seguinte: “Falsos mestres enganam com um pleno descaramento da própria ignorância como se fosse sabedoria! Falta da TV; TL e DE para o autor e da TV e TL para o Waldo Vieira. (18/06/2012).
Como existe um forte tom tendencioso do autor, que conhece a verdade histórica muito melhor do que o mestre dele, o Waldo Vieira! (18/06/2012). (“Contudo, o fanatismo monoteísta se inflamava entre os membros da seita e novos heróis foram surgindo conforme corpos tombavam nas esporádicas perseguições aos cristãos recalcitrantes. Os mortos pela causa da nova fé foram chamados de mártires – a palavra grega martus significa testemunha”. Pág. 143).
Morte ou desencarnação (“A dessoma de Policarpo, transformada em lenda, marca a origem da hagiografia cristã e o início do culto católico aos santos”. Pág. 143).
Para mim, apenas o fato do cristianismo (catolicismo) em 3 séculos ter conquistado a posição de Religião Oficial do Império Romano mostra a importância transcendente do cristianismo. Só não entende isso quem for um fanático seguidor de falsos mestres. (18/06/2012). (“A partir do século IV, como o apoio explícito do Imperador Constantino, o cristianismo assumiu posição de dominância em relação aos outros cultos religiosos do Império, os quais passaram à ilegalidade por ordem do Imperador Teodósio I no ano de 380”. Pág. 143).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Ter, 17/Jun/2014 17:00 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6670
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Como prometi, continuo fazendo as postagens dos meus comentários, que foram escrito no livro: Onde a Religião Termina? Do Marcelo da Luz.
Citação:
10 – Páginas 147 a 153.
Para mim, o Marcelo da Luz está se mostrando um perfeito aluno de um falso mestre. Ele se baseia nos conhecimentos da atualidade para condenar os acontecimentos de mais de 17 séculos do passado, pois fala de fatos históricos dos 3 primeiros séculos do cristianismo nascente. Ele se esquece da Teoria da Relatividade histórica e da evolução do conhecimento para a posição assumida por ele no ano de 2004. Jogar pedras na casa onde morou e aprendeu ou sujar o prato onde se alimentou não é uma atitude de um “Ser evoluído e honesto”. (19/06/2012).
Fico até abismado, não como um “Ser Cósmico”, que sou e que consegue ter uma visão cósmica e entende o autor, mas como um “ser humano”, que tem uma visão humana e só compreende atitudes tomadas em função do momento presente, com quase tudo o que diz e escreve o autor. É muita cara de pau mesmo! (19/06/2012).
“Renúncia de sexo”: De qual tipo de sexo, que você está falando, Marcelo da Luz? Do sexo pelo sexo ou do sexo com AMOR e Fidelidade plena? O sexo perfeito é um complemento do AMOR entre os cônjuges, que decidiram viver juntos e com pleno respeito e fidelidade. (19/06/2012). (“Jejum, autoflagelação, privação de sono, renúncia do sexo e outros castigos autoimpostos estavam na lista dos exercícios ascéticos obrigatórios aos novos candidatos à santidade, dispostos a reproduzir em si mesmos a dor infligida ao Cristo, lacerado na cruz”. Pág. 148).
Pelo visto e pelo não visto, você, autor deve ter sido um dos responsáveis pelas perseguições e castigos contra o João da Cruz ou quem sabe o líder do grupo e por isso a sua plena aceitação do trabalho e conselhos de um falso mestre, que foi escorraçado pelo Chico porque ele só queria as coisas de César! (19/06/2012). (“A ideia da necessidade de autoaniquilamento ao modo de preço a pagar pela entrada no céu permaneceu viva entre os cristãos de todas as épocas. João da Cruz (1542-1591), conselheiro espiritual da monja parapsíquica Teresa d’Ávila (1515 a 1582), e obcecado na criação de formas de vida conventual cada vez mais austeras, foi perseguido e castigado pelos próprios confrades da Ordem Carmelita... Entre períodos de intensos confrontos com os padres da Ordem, a quem queria impor seus próprios parâmetros de santidade masoquista, e outros tantos momentos de profunda depressão, João da Cruz redigiu uma série de livros pelos quase receberia, três séculos mais tarde, do papa Pio XI, o título de “Doutor Místico””. Págs. 149/50).
Isso só comprova o que já sei (Veja o livro: “Angústia e Esperança – trilhas para o Elevado”, do São João da Cruz reencarnado no século XX e que desencarnou no século XXI). (19/06/2012). ( ““A Noite Escura da Alma!”, título do mais famoso livro do padre carmelita, exalta os sentimentos de angústia do santo diante do “silêncio de Deus” e a descrição das sucessivas etapas percorridas pelo espírito até o desejado encontro com o Absoluto”... “Outro problema jamais questionado pelos beatos capitaneados pelos arroubos sentimentais de João da Cruz e Teresa d’Ávila é o cultivo da mística – entendida ao modo de união amorosa com “Deus” – qual substitutivo dos afetos humanos, uma antinatural sublimação da libido, a repressão de todos os desejos sob a capa de “amizade espiritual””. Pág. 150).
Pág. 151. Aqui volto a ter a mesma ideia sobre o eu escrevi na página 123 sobre o autor. (Vide: Página 123. Marcelo da Luz, acabando de ler este capítulo IV da 1ª Seção: “Discurso Religiosos e Manipulação Consciencial”, digo que não sei se lhe dou os meus pêsames ou palavras de consolo pela sua fuga da grande responsabilidade jogada no lixo do luxo ou até da luxaria. Você, como um verdadeiro home universal, seria muito mais útil para toda a humanidade se tivesse escrito um livro neste modelo como sacerdote e não como um ex-sacerdote, um ex-funcionário religioso.
A coisa mais lógica é que Roma (o papado) iria condenar o seu trabalho espetacular como heresia e você iria receber o castigo de Roma por meio do “silêncio obsequioso”. Aí você ria ter tempo para se dedicar plenamente à compreensão da Verdade, que liberta e seria sim um grande e verdadeiro sacerdote universalista. Você iria ser um verdadeiro seguidor de Jesus e do humilde Francisco de Assis e não iria ser assassinado como na época da inquisição!
Escrevo essas palavras com uma “pequena dor no meu coração” (digo pequena porque não sinto mais dor), e sei que no futuro você e muitos outros irão me compreender, mas já se foram 32 anos que tive ou vivi o meu nascimento do alto e até hoje ainda estou pedindo auxilio para poder ensinar de graça o que eu aprendi até completar os meus 40 anos de vida. Por enquanto só digo isso, ainda sou um “João ninguém”, mas aqui estou como São Francisco de Assis esteve para ensinar a todos o caminho para colher os frutos da árvore da vida sem medo e poder comê-los com muito AMOR e FIDELIDADE (felicidade) no coração. Rosário. (15/6/12).
Repito aqui o mesmo da página 151. (19/06/2012).
E como pode falar dos autos níveis de conhecimento das consciências intrafísicas dos “magos negros”, que reencarnam para trabalhar em prol das trevas? Como é o falso mestre W. V! (“14. Beatice é a “crendice hipócrita ou sincera, ou seja, a fé ou crença sem vivência pessoa direta da consciência intrafísica manifestando-se pensenicamente ainda em baixo nível de autodiscernimento” (VIEIRA, Waldo. Beatice. In: Enciclopédia da Conscienciologia)”. Pág. 152).
E por que você não seguiu a estes teólogos da Teologia da Libertação, ex frei Marce3lo da Luz? (19/06Q2012). (“Os papéis da prisão foram mais tarde publicados sob o título de Resistência e Submissão, e influenciaram de modo significativo as teologias de libertação surgidas na segunda metade do século XX”. Pág. 153).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Ter, 29/Jul/2014 10:56 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6670
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Fiz uma revisão das minhas respostas para comentar sobre Deus e até fiz uma apostila e aqui vou divulgar os índices das perguntas e respostas.
Pretendo fazer desta apostila um livro, então qualquer comentário a respeito do trabalho irá ser sempre útil para correção, acréscimo e etc para que o livro mais útil para quem tiver interesse sobre o assunto.
Desde já obrigado a todos.
Índice novo (Introdução até 36):
viewtopic.php?f=12&t=5114&p=142597#p142597
Índice novo (Índice até 36 - 37 a 73):
viewtopic.php?f=12&t=5114&p=142598#p142598
Eis uma parte da resposta da pergunta de número 23:
23) A Bíblia é a palavra de Deus? Resposta: “NÃO”.
“13” dos “16”, que responderam as perguntas, concordaram com a minha resposta.
A Bíblia não é a palavra de Deus porque existem muitos ensinamentos contraditórios na Bíblia. “Bíblia” é uma palavra grega, que não foi traduzida para o latim e nem para o português e significa o plural de livros em grego, cujo singular é “biblion”.
Já escrevi para vários teólogos tentando conversar sobre esse assunto, mas todos silenciaram.
Existem muitos atos de “magia negra” na Bíblia e que são apresentados como se fossem feitos por Deus.
Vejam exemplos do trabalho, que já fiz e estou divulgando:
1º) Eis o item “B” do meu trabalho “Você sabe quem é você? E se autoconhece”:
B) Como explicar as passagens bíblicas antagônicas, como de um lado:
b-1) - “Não Matarás” (Ex 20,13 e Dt 5,17). Nestes dois trechos o “Não Matarás” não identifica o que ou a quem..., então deve ser tudo o que se pode matar..., tudo o que tem vida.
b-2) - “Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem” (Mt 5,44).
b-3) - “Este é o meu mandamento. Amai-vos uns aos outros como eu vos amei. Isto vos mando: amai-vos uns aos outros” (Jo 15,12 e 17). E outros trechos na mesma linha ou orientação.
E do outro lado: b-1) A 10ª praga contra os egípcios: a morte dos primogênitos (Ex 12,29).
b-2) Deus falando em matar e destruir (Ex 32,9 e 10).
b-3) Vide Josué 6,2,17 e 24; 7,1,10 e 26; 8,1,2,18,22,24,25 e 29; 10,8,26,28 a 39; 11,6,9,10,11,15 a 23, onde Deus manda matar e destruir.
b-4) Juízes 14,19; 16,28 a 30: Matando em nome de Deus.
b-5) Números 21,1 a 3: Deus ajudando a matar.
b-6) E muitos outros trechos bíblicos onde a matança é louvada, como no livro de Judite, principalmente cap. 13,22, e até abençoada como atos de heroísmo, de honra e como se fossem do “bem”, aprovados por Deus.
Com relação a estes trechos antagônicos pode-se efetuar as seguintes perguntas:
Por que veio a morte e a vingança em nome de Deus? Vingança do próprio Deus: 10ª praga? Será que Deus arrependeu-se da 10ª praga e deu o mandamento “Não Matar”? E por que Deus voltou a permitir e até mandou matar? Por que Jesus, além de condenar a vingança e o ódio, mandou perdoar setenta e sete vezes e a amar até aos inimigos? Será que Jesus considerou que os trechos do segundo grupo estavam errados, julgando assim que Deus-Pai orientou errado? Se existe “Lei”, até quem promulgou a lei deve obedecê-la?
2º) Veja o início da minha terceira carta para o padre e teólogo João Batista Libânio, que não teve resposta, ele apenas respondeu às minhas duas primeiras cartas: Belo Horizonte, 21 de Julho de 1993. Padre João Batista Libânio, que paz e o amor de Deus-Pai-Mãe o envolvam e que a luz de Jesus possa guiá-lo pelo caminho que conduz à perfeição. Vamos pedir a Deus, que é a fonte suprema de sabedoria e vida, força e coragem para podermos “pensar no já pensado”, encontrando assim a verdade, que liberta, para termos vida e vida em plenitude. Padre Libânio, nós temos em comum a missão de trabalharmos na construção do “Reino de Deus”, um reino de amor, caridade, sabedoria, humildade, servir e perfeição. Para cumprirmos bem esta missão temos que encontrar a verdadeira Verdade e divulgá-la com todas as nossas forças. Hoje gosto de falar assim: “Apaga tudo o que aprendeste sobre a Bíblia Sagrada, mas não a jogue fora, guarde-a muito bem mesmo, pois a Bíblia Sagrada é uma fonte inesgotável de ensinamentos e sabedoria”. Você, Padre Libânio, poderá compreender melhor esta frase lendo e entendendo bem a minha 2ª carta. O que expus nela fiquei sabendo em 1984, só que não encontrava um bom amigo cristão para poder contar, dialogar livremente e aprofundar sobre a tese tratada...
3º) Trecho da carta para padre Nereu (05/02/1996) - o Drama do Getsêmani:
“Quero dedicar essa carta ao “drama do Getsêmani”, como pode ser lido em Mateus 26,36 a 46; Marcos 14,32 a 42 e Lucas 22,39 a 42, principalmente sobre os seguintes dizeres: “Meu Pai, se é possível, que passe de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas como tu queres. Meu Pai, se não é possível, que isto passe sem que eu o beba, seja feita tua vontade!” (Mt 26,39 e 42).
É curioso observar que João não fala nada sobre o drama, referido nos trechos citados. Conforme Mateus e Marcos, está escrito que Jesus escolheu 3 discípulos para acompanhá-lo, sendo João um deles e por que o silêncio de João? Será que ele cometeu essa omissão ou o que é mais provável, cada um escreveu o que mais lhe interessava e até suposições ou mesmo mitologias?
Para mim existe algo erroneamente explicado e defendido para aquela terrível agonia de Jesus.
No Gênesis lemos que Deus criou o homem à sua imagem e semelhança. Mas defendo que a grande Verdade é o inverso, pois é o homem que faz de Deus um Deus à sua imagem e semelhança. Podemos ver isso na própria Bíblia: “Toda vez que os israelitas eram derrotados nos campos de batalha era uma vingança de Deus (quem vinga não é perfeito, então não era de Deus a vingança) e quando venciam as batalhas eram bênçãos de Deus. Moisés, orando com os braços abertos sobre a montanha, enquanto Josué combatia os amalecitas e os vencia. Judite pediu auxílio a Deus para degolar Holofernes. Elias mandou degolar os 450 sacerdotes de Baal. Moisés disse que as pragas contra o Egito eram da vontade de Deus, principalmente a 10ª praga, que foi a matança dos primogênitos. Sansão orou a Deus para matar e suicidar”. Ainda podem existir dúvidas do que disse e de que a Bíblia nos foi ensinada de uma forma errônea?
Onde fica o mandamento: “Não Matarás?” (Dt 5,17). O ensinamento e até o mando de Jesus: “Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros como eu vos amei?” (Jo 15,12).
Continuação no endereço a seguir:
viewtopic.php?f=12&t=5819&p=136873#p136873

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 19/Set/2014 17:20 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6670
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Como prometi, continuo fazendo as postagens dos meus comentários, que foram escrito no livro: Onde a Religião Termina? Do Marcelo da Luz.
Citação:
11 – Páginas 155 a 160; 164 a 168.
Veja pág. 148. Como pode um homem tão culto como o Marcelo da Luz não ter entendido as artimanhas do falso mestre W. Vieira. Este sim está fazendo um trabalho em prol das trevas, que só busca o dinheiro e sexo! (19/06/2012).
Ver pág. 123. É preciso analisar a vitória que foi conquistada pelo trabalho iniciado por esses pescadores galileus, pois por meio deste trabalho o Império Romano foi conquistado com amor e caridade! Depois, a partir do século IV tudo se complicou, pois o desejo do TER e do PODER, como do sexo, passou a dominar a cúpula do papado em Roma e isso foi trabalho das trevas. (“Bonhoeffer escreveu Teologia com sangue, mas à semelhança de todos os outros teólogos, é ele um construtor de castelos na areia, inteligência desperdiçada na perpetuação das estórias dos pescadores galileus do século I”. Pág. 155).
Falta de TV; TL e DE para o autor, pois ele condena o trabalho místico de Simone Weil.
Gente como o W. V. criou termos novos para exprimir a mesma ideia ou o mesmo conceito da DE e das terapias em geral, mas principalmente da TVP e assim surgiu ou se transformou como um grande pesquisador da Mente ou da Consciência. (“Holopensene religioso”. Pág. 156).
E isso lhe faltou muito a partir do ano de 2003, Marcelo da Luz (pág. 5 e 15). (Simone: “Não obstante a nova moldura mesológica, os traços de santidade desenvolvidos em vidas anteriores eram visíveis na sua personalidade, especialmente os elevados índices de perfeccionismo, idealismo e propensão à automutilação ascética”. Pág. 156).
Esse foi e ainda é sim o grande erro desse grupo de teólogos, pois a “igreja dos pobres” é Doutrina Social da ICAR e não Teologia. (19/06/2012). (“Apoiada no instrumental analítico das ciências sociais, especialmente na Teoria da Dependência da América Latina e na releitura do livro bíblico do Êxodo, a Teologia da Libertação nos países latino-americanos buscou fundamentar a práxis da “igreja dos pobres”, tornando-se popular nos círculos intelectuais católicos, nas comunidades eclesiais de base e em parte do clero”. Pág. 156).
Discordo do autor e com estes dizeres dá sim para entender a razão deste livro, pois falta para ele a TV, TL e DE. (19/06/2012). (“Apesar do concreto engajamento social de algumas ilustres lideranças eclesiásticas – entre as quais D. Paulo Evaristo Arns, D. Luciano Mendes de Almeida (1930-2006) e D. Hélder Câmara (1909-1999) – além da militância de alguns grupos rurais, a espiritualidade da libertação foi, no Brasil das décadas de 1970 e 1980, mais uma fábula criada pelos teólogos e cancioneiros litúrgicos”. Pág. 157).
Aqui concordo, pois este foi sim o grave ERRO destes teólogos. (“No discurso e na vivência de muitos adeptos desse modelo santoral foi possível observar o reavivamento da antiga arrogância salvacionista – não mais revestida dos costumeiros apetrechos medievais, mas temperada pelos dogmas do socialismo marxista”. Pág. 157).
Ver pág. 123. (“Contudo, nos subterrâneos da consciência autodestrutiva jazem os excessos ou da egolatria ou do autodesprezo”. Pág. 157).
Veja o que já escrevi sobre os neologismos criados... (“Conscienciometria”... “empregando prioritariamente a pesquisa dos atributos conscienciais e o holossoma”. Pág. 158).
Autor: a boca fala daquilo que está cheio o coração. (19/06/21012). (“Narcisismo... A dependência da admiração popular o torna escravo dos caprichos alheios, aos quais deve sempre responder “sim”, sem jamais desagradar”. Pág. 159).
Quanta pretensão do W. V. e de seus perfeitos discípulos do IIPC! (13/06/2012). (“Segundo, o modelo a ser seguido de modo irrepreensível ao longo de tão curta margem de tempo é um único indivíduo, Jesus Cristo, a quem se atribui a absoluta perfeição, inerrância e plenitude – algo ainda mais inverossímil, principalmente após a leitura dos evangelhos, livros repletos de lacunas e ambiguidades, cujos relatos deixam entrever um seu protagonista uma série de defeitos de caráter, alguns já comentados anteriormente no inicial capítulo desta seção”. Pág. 160).
Qual será a razão desta melancolia e depressão do autor? De qual lado estava o autor no período da inquisição? Queimando ou sendo queimado? (20/06/2012). (“No entanto, quanto maior era a identificação com algumas dessas supostas virtudes, mais intensa se tornava sua experiência de melancolia e depressão”. Pág. 164).
Para todos os efeitos terão que existir as causas! (“Este autor habituou-se a ouvir dos confrades e paroquianos elogios à sua silenciosa modéstia, ilimitada solicitude e obsessiva obediência à disciplina conventual, sem suspeitar a maior parte do tempo serem essas supostas virtudes estratégias de sobrevivência e garantia de reconhecimento num ambiente cujo funcionamento se pautava em rigoroso controle e vigilância”. Pág. 164).
O autor expõe muitas verdades e elas seriam muito mais úteis para toda a humanidade se as mesmas fossem apresentadas com críticas construtivas e não destrutivas. Ver pág. 123.
Primeira vez que ouvi essa crítica ou observação para com o Santo de Assis e vinda de um franciscano! Quem está mais correto São Francisco, um humilde e obediente homem santo ou este discípulo dele do século XX e XXI? (20/06/2012). (Francisco de Assis: “Ele cobiçava a imodesta meta de superar o próprio “Deus” cristão”. Pág. 165).
Como cada um apresenta o mesmo assunto com objetivos diferentes, pois eu já defendo que a canonização de Joana d’Arc, a heroína francesa, foi uma jogada política da hierarquia da Igreja da França para diminuir o crescimento da DE no meio do povo francês, mas a Espiritualidade age também rápida e a DE já estava sendo radicada no Brasil! (“A canonização de Joana, ocorrida cinco séculos após a sua morte e motivada inicialmente pelo ressentimento e xenofobia dos católicos franceses, teve, em realidade, o intuito político de recuperar algum espaço à Igreja dentro da França republicana e secularista”. Pág. 165).
Falta para o autor a TV, TL e DE. De Teologia mesmo o autor não sabe NADA! E a prova é esse livro!
Este “nele” deve ser o Rio São Francisco e não o bispo, mas tenho que ver o que disse o Leonardo Boff. (20/06/2012). (“Autoritarismo, chantagem e arrogância, dissimulados na aparência frágil de Dom Cappio foram justificados de modo burlesco pelo teólogo Leonardo Boff: “Tocar nele é tocar no que de mais sagrado existe no povo. (...) Caso o frei venha a morrer, o governo terá a ‘maldição’ de levantar a obra ‘sobre o cadáver de um santo popular’”. Pág. 166).
Jesus: “A boca fala daquilo que está cheio o coração”, então essa foi sua história, Marcelo da Luz e não a minha! (20/06/2012). (“Nesse sistema, todos vigiam todos e os pensamentos íntimos quase nunca são manifestos, desencadeando a institucionalização da insinceridade. A meta a atingir é o estado sacerdotal, imaginado quanto posição de avançado status social e eclesiástico”. Pág. 167).
Ver: Idem – Pág. 167. (“O seminário constitui, portanto, mecanismo de produção da autocentrada identidade sacerdotal, alimentada pela doentia ideia de conquistar em dobro determinadas condições – poder, prestígio, privilégios, reconhecimento, - a fim de compensar o ego pelas renúncias efetuadas”. Pág. 168).
Crítica e desconhecimento profundo do assunto! (“No Sermão da Montanha, Jesus lançou o pernicioso imperativo: “Sede perfeitos como perfeito é vosso pai celestial””. Pág. 168).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 07/Nov/2014 11:03 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6670
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Como prometi, continuo fazendo as postagens dos meus comentários, que foram escrito no livro: Onde a Religião Termina? Do Marcelo da Luz.

Citação:
12 – Páginas 170; 171; 174 a 182; 185 a 186; 188 e 189.
Aos poucos vou compreendendo a personalidade atual do autor, que é um “Espírito” ou uma “Consciência” numa constante busca da perfeição. (“A repressão psicossomática sempre constituiu um dos mais humanos, demasiados humanos, elementos estruturais da santidade, esse ignóbil disfarce da vulcânica e inconfessa sensualidade que devora os amigos de “Deus” – tema abordado adiante na seção III desta obra”. Pág. 170).
Nesta página só digo isso: Como as trevas agem com tanta sutileza, vileza e críticas destrutivas. Um mago negro do passado montou o seu império sob o título de I. I. P. C. quem se aproximar dele for um neófito em matéria de “consciência” ou de mente consciente e inconsciente, torna-se uma presa fácil de ser conquistado pela tranquilidade do local, pela luxúria já construída e pelo sexo fácil e sem responsabilidade, sem fidelidade e sem compromisso com a reprodução. É necessário dizer que o “sexo” por “sexo” nunca foi uma demonstração de um “AMOR SUBLIME”. (21/06/2012). (“A ignominiosa política da santidade”. Pág. 170 e seguintes).
Ver pág. 301 sobre o papa Pio IX. (“Essa situação pode ser exemplificada na esperada beatificação do papa João XXIII (1881-1963), reconhecidamente o liberal protagonista da abertura da Igreja Católica ao mudo moderno. João XXIII, entretanto, é visto ao modo de antipapa e herege pelos seguimentos tradicionalistas católicos. Aclamado popularmente sob o título de “papa da bondade”, sua beatificação aconteceu no ano 2000, e poderia representar positiva apreciação da Cúria Romana pelas reformas patrocinadas pelo falecido papa. Mas o Vaticano deliberadamente realizou, na mesma cerimônia, a beatificação do papa pio IX (1792-1878), o reacionário pontífice cuja megalomania e ódio pela modernidade fizeram-no autor do delirante dogma da infalibilidade papal”. Pág. 174).
OK, mas isso não foi visto e nem compreendido pelos teólogos defensores da TL. (“Exemplo bizarro desse tipo de crendice é a canonização popular de Ernesto Guevara de la Serna, o guerreiro argentino-cubano Che Guevara (1928-1967), cuja obsessão era a violenta defesa do totalitarismo”. Pág. 174).
Como o autor foi bem cínico e até agiu com muita vileza nesta página. Ele começou a falar na página anterior do guerrilheiro Che Guevara, que ajudou a colocar o tirano Fidel no trono do poder total em Cuba e o compara a Jesus Cristo. Depois fala do bandoleiro Jararaca e do serial killer Baracho, dois bandidos e no final volta a falar do mito Jesus, como personificação do inocente morto pelos pecadores. E no final elegia descaradamente o W. V., com a citação de “mundos imaginários” para justificar a dependência das “consciências” à resignação do “espírito de rebanho”. Que pena que o Marcelo da Luz teve sim um vil agente das trevas como orientador, pois já tenho certeza de que o Waldo Vieira é a reencarnação de um terrível mago negro do passado. (21/06/2012).
Ver pág. 123. (“Megaproblema: Fascinados pelo modelo antievolutivo de tornarem-se cópias perfeitas da figura mitológica de Jesus, os candidatos à santidade incorrem no autoengano de confundir fissuras de personalidade com “virtudes””. Pág. 175).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sáb, 24/Jan/2015 15:36 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6670
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Continuo das postagens sobre os meus comentários, que foram escritos no livro: Onde a Religião Termina? Do Marcelo da Luz.
Citação:
13 – Páginas 176 a 179.
Rosário, que a Paz Plena seja a meta de todos.
Este livro precisava vir em suas mãos, pois você necessitava tomar conhecimento dos trabalhos em torno do Waldo Vieira. O meio utilizado pela Espiritualidade Superior foi esse ex-frei franciscano, o Marcelo da Luz, que procurou o Waldo Vieira para encontrar respostas sobre experiências vividas por pessoas ligadas a ele e ele foi uma fácil conquista para a “prole mentalsomática” da Conscienciologia, o produto do falso mestre Waldo Vieira.
A verdade dói, mas tem que ser dita e o Bem, o Amor e a Luz sempre vencerão aos laboriosos e vis agentes das trevas. Paz plena. Velho Jó. (21/06/2012, às 8,00 horas).
Quando fui para o seminário, em 1957, com 11 anos de idade, eu tinha medo só de três coisas: do inferno eterno, do demônio e da morte. Perdi o medo do inferno eterno em 1961 e do demônio e da morte em Janeiro de 1980. Hoje tenho absoluta certeza de que o tal “inferno eterno” não existe. (21/06/2012). (“A adesão à fé não se baseia em dados racionais, mas na ansiedade de evitar o inferno, caso este exista”. Pág. 176).
Veja a vileza do autor, pois aqui ele diz ser plágio e no esquema do I. I. P. C. é evolução. O Waldo Vieira fez sim do I. I. P. C. um plágio de tudo o que ele já sabia da Doutrina Espírita, pois ele criou neologismos para todas as expressões da Doutrina Espírita e quem toma conhecimento do I. I. P. C. e não conhece nada do Espiritismo pensa que tudo foi sim criação e invenção do Waldo Vieira. (21/06/2012). (“No entanto, essa frase constitui mais um caso de Non seguitur no texto sagrado, pois o entorno é uma dissertação de conteúdo sectário, resumido na oposição filhos de deus versus filhos do diabo. Frequentemente, os discípulos de Cristo se emocionam ao ouvir esse versículo – plágio da reflexão elaborada pelo filósofo estoico Lúcio Aneu Sêneca (4 a.e.c. -65 e.c), segundo o qual “não se pode amar a quem se teme”. Pág. 177).
Discordo do autor! O autor caiu como um patinho no esquema trevoso montado pelo W. V. (21/06/2012). (“Sugestivamente, os evangelhos atribuem a Jesus Cristo a frase “Quem não receber o Reino de Deus ao modo de criança, de modo algum entrará nele” (Lc 18,17), indicando o quanto o sucesso da religião depende da teimosia da consciência em permanecer na condição de menoridade”. Pág. 178).
Autor, este foi o espelho de sua consciência, pois a boca fala daquilo que está cheio o coração e a mão escreve o que consta em cada consciência! (“Fobias da consciência religiosa - I - Medos ligados à hipertrofia intelectual (dogmatismo):” Pág. 179).
Este medo eu nunca o tive! (“01. Epistemofobia ou gnosiofobia – medo do conhecimento, aversão à ciência”. Pág. 179).
Idem. (“02. Filosofobia – medo do exercício crítico da Filosofia”. Pág. 179).
Idem. ("03. Fronemofobia – medo de pensar”. Pág. 179).
Tive até 1982 um grande respeito, mas não medo, depois passei a entender que havia muitos erros na doutrina oficial da Igreja. (“04. Heresifobia ou hereiofobia – medo de desafiar a doutrina oficial”. Pág. 179).
Este medo eu nunca tive! (“05. Ideofobia – medo de ideias”. Pág. 179).
Idem. (“06. Neofobia – medo de coisas ou perspectivas novas”. Pág. 179).
Idem. (“07. Papirofobia – medo dos livros”. Pág. 179).
Idem. (“08. Prosofobia – medo do progresso”. Pág. 179).
Idem. (“09. Sofobia – medo de aprender”. Pág. 179).
Idem. (“10. Tecnofobia – medo da tecnologia”. Pág. 179).
Cada um fala sobre aquilo que está cheio o seu coração! (“II – Medos relacionados à arrogância ou pretensa superioridade”. Pág. 179).
Este medo eu nunca o tive. (“01. Atelofobia – medo de imperfeições”. Pág. 179).
Idem. (“02. Atiquifobia – medo do fracasso”. Pág. 179).
Idem. (“03. Biofobia – medo da vida”. Pág. 179).
Idem. (“04. Catagelofobia – medo da ridicularização”. Pág. 179).
Tive esse medo nos anos de 1964 a 1966. Antes não o tinha e o perdi totalmente no ano de 1980, quando tive o meu nascimento do alto (Jo 3,3 e 7). (“05. Laliofobia ou lalofobia – medo de falar”. Pág. 179).
Este medo eu nunca o tive. (“06. Pantofobia – medo de sofrimento ou doença”. Pág. 179).
Idem. (“07 Peniafobia – medo da pobreza”. Pág. 179).
Idem. (“08 Ponofobia – medo de trabalhar”. Pág. 179).
Idem. (“09 Sociofobia – medo da sociedade”. Pág. 179).
Idem. ([i]“10 Tropofobia – medo de mudar ou fazer mudanças”.[/i] Pág. 179).
Idem. (“11 Xenofobia – medo de estrangeiros ou estranhos”. Pág. 179).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Seg, 11/Mai/2015 18:15 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6670
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Continuo das postagens sobre os meus comentários, que foram escritos no livro: Onde a Religião Termina? Do Marcelo da Luz. Nesta postagem e na anterior o autor citou todos os tipos de medos...
14 – Páginas 180 a 182; 185 a 186.
(“III – Medos relacionados ao sentimento de culpa”. Pág 180).
Este medo eu nunca tive. (“01. Decidofobia - medo de tomar decisões ou estabelecer prioridades evolutivas”. Pág. 180). ).
Idem. (“02. Enosiofobia ou enissobofia. Decidofobia - medo de ter cometido pecado imperdoável”. Pág. 180).
Tive esse medo até ao início de 1961 (Ver Pág. 176). (“03. Estigiofobia – medo do inferno”. Pág. 180).
Este medo eu nunca o tive. (“04. Geliofobia – medo de rir”. Pág. 180).
Idem. (“05. Geniofobia – medo de manter a cabeça erguida”. Pág. 180).
Idem, mas não pecava para não ser condenado ao inferno eterno. (“06. Hamortofobia – medo de pecar ou ofender a divindade”. Pág. 180).
Este medo eu nunca o tive. (“07. Hilofobia – medo do materialismo”. Pág. 180).
Idem. (“08. Hipengiofobia, hipergiafobia ou paralipofobia – medo de assumir responsabilidades”. Pág. 180).
Idem. (“09. Mastigofobia ou poinfobia – medo de punição (castigo)”. Pág. 180).
Idem. (“10. Metatesiofobia – medo de mudar”. Pág. 180).
Tive esse medo até 1980 (Ver pá. 176). (“11. Satanofobia – medo de Satanás ou demônio”. Pág. 180).
(“IV Medos ligados á repressão sexual”. Pág. 180).
Este medo eu nunca tive. (“01. Eleuterofobia – medo da liberdade”. Pág. 180).
Idem, mas sempre considerei o ato sexual como um complemento do amor entre os cônjuges e por isso nunca tive relações sexuais fora do casamento. (“02. Eretofobia – medo do ato sexual propriamente dito”. Pág. 180).
Este medo nunca tive. (“03.Filofobia – medo do amor ou do enamoramento”. Pág. 180).
Idem. (“04. Gamofobia – medo de casamento”. Pág. 180).
Idem. (“05. Ginofobia ou ginefobia – medo de mulheres”. Pág. 180).
Idem. (“06. Hafefobia ou haptebofia – medo de ser tocado ou de tocar alguém ou alguma coisa”. Pág. 180).
Idem. (“07. Hedonofobia – medo do sentimento de prazer”. Pág. 180).
Idem. (“08. Hominofobia – medo de homens”. Pág. 180).
Idem. (“09. Molismofobiaou molisomofobia – medo de sujeira ou contaminação”. Pág. 180).
Idem. (“10. Nudofobia – medo à nudez”. Pág. 180).
Idem. (“11. Quiraptofobia – medo de ser tocado”. Pág. 180).
Idem. (“12. Sarmassofobia – medo da sedução”. Pág. 180).
Idem. (“13. Sexofobia – medo do sexo oposto”. Pág. 180).
Idem. (“14. Venutrafobia – medo de mulher bonita”. Pág. 180).
Idem, mas sexo para mim tem que ser com fidelidade, respeito e com responsabilidade e amor. (“15. Zelofobia – medo de sexo”. Pág. 180).
(“V) Medos ligados à inibição parapsíquica”. Pág. 181).
Este medo eu nunca tive. (“01. Autofobia ou monofobia - medo do autoenfrentamento”. Pág. 181).
Idem. (“02. Batofobia – medo de profundidade”. Pág. 181).
Idem. (“03. Cenofobia ou agorafobia – medo de sentir inquietação em grandes espaços abertos”. Pág. 181)
Idem. (“04. Eisoptrofobia – medo de espelhos ou de ser ver no espelho”. Pág. 181).
Idem. (“05. Espectrofobia – medo de ver consciências extrafísicas”. Pág. 181).
Idem. (“06. Psicofobia – medo da mente”. Pág. 181).
Idem. (“07. Tanatofobia ou tantofobia – medo da morte ou de morrer”. Pág. 181).
Idem. (“08. Urifobia – aversão a fenômenos parapsíquicos”. Pág. 181).
Muitos ainda têm medo da Verdade.
Discordo do autor. (“Essas, entre muitas outras fobias decorrentes de tabus religiosos, relacionam-se ao basilar temor humano – o terror da proximidade do sofrimento, concreto risco à autopreservação corporal”. Pág. 181).
Não foi o personagem Satã como tenta mostrar o autor e nem Deus! Aqui o autor alterou o sentido do texto. (21/06/2012). (“No livro de Números (Nm 22,20 a 35), por exemplo, Satã aparece na forma de mensageiro divino, obstruindo o caminho do profeta Balaão quando este tenta se desviar da direção apontada pelo próprio “Deus””. Pág. 182).
Falta da TV, TL, e DE para Elaine Pagels, como também para o autor. (“As Origens de Satanás: um Estudo sobre o Poder que as Forças Irracionais Exercem na sociedade moderna”. Pág. 182).
Falta da TV, TL, e DE para o autor. E você Marcelo da Luz, que aprendeu muitas coisas por intermédio IIPC desconhece totalmente a Doutrina Espírita, pois o Waldo Vieira criou neologismos para todos os termos da D. E. e assim enganou e engana facilmente as pessoas, que tomam o conhecimento via IIPC. (21/06/2012). (“Em realidade, esses santos eram vitimas de assédios interconscienciais permanentes, indivíduos ignorantes quanto ao domínio energético: ao combaterem o assédio com a crença, o reforçavam ainda mais”. Pág. 185).
Isso tudo a D. E. ensina e foi onde o Waldo Vieira aprendeu, mas ele falou como um bom espírita e agora falha como um sincero, bom, honesto e verdadeiro mestre! (21/06/2012). (“O assédio interconsciencial é a doença ou distúrbio mais comum aos seres humanos. Incide mais sobre os nossos cérebros do que as cáries em nossos dentes. E seus efeitos doentios são muitos piores, os mais prolongados e devastadores de todos os distúrbios e patologias existentes”. Pág. 185).
O Marcelo da luz, você foi para o “seminário” por causa do MEDO e eu fui por causa do AMOR, que já sentia para auxiliar outras pessoas a encontrar o caminho do CÉU. Essa nossa diferença é profundamente importante! Por que houve essa diferença entre nós? Eu sei a resposta e será se você sabe? Essa diferença foi a razão da sua fácil presa pelo Waldo Vieira. (21/06/2012). (“A raiz de sua vocação religiosa foi o medo da perdição eterna, mas outras inseguranças estavam também relacionadas: a dúvida pessoal quanto ao sucesso no mundo secular do trabalho; o medo de relacionar-se mais intimamente com pessoas, especialmente o sexo oposto; o medo de empreender as experiências comuns aos seus concidadãos, e terminar na mesma situação de aparente insignificância observada na vida destes”. Pág. 186).
Ou mudou tudo ou não estou entendendo o autor! (21/06/2012). (“Este autor admite ter experimentado profunda consternação ao perceber a maioria de seus colegas de seminário despreocupados em relação à disciplina. Eles pareciam mais felizes ao fazer as coisas comuns aos adolescentes na faixa dos quinze anos: praticar esporte, assistir muita TV, contar anedotas e namorar (escondido, nesse caso)”. Pág. 186).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 67 mensagens ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Próximo

Todos os horários são GMT - 3 horas


Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido

Procurar por:
Ir para:  
cron
Powered by phpBB® Forum Software © phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB