Portal do Espirito

A sua referencia em Doutrina Espirita na Internet
Bem-vindo: Sáb, 04/Abr/2020 22:50
Ler mensagens sem resposta | Pesquisar por tópicos ativos


Todos os horários são GMT - 3 horas




Criar novo tópico Responder  [ 60 mensagens ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3, 4  Próximo
Autor Mensagem
MensagemEnviado: Dom, 14/Dez/2014 10:48 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6675
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal O TEMPO sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 18/11/2013, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... e-1.747656

Publicado no dia 23/11/2013.
Todos os seres humanos precisam buscar a compreensão e o discernimento sobre tudo aquilo que ouvem e aprendem. Só por meio da compreensão e do discernimento é que se consegue a libertação de todos os princípios dogmáticos das religiões. A Religião verdadeira é aquela que deseja a libertação das pessoas e não que as pessoas sejam simples ovelhas, que mantém a posição dos líderes. Cada um tem sim o dever e a responsabilidade de falar sobre aquilo que sabe e só testemunhar aquilo que viu (João 3,11). Está escrito nos Evangelhos que Jesus não foi compreendido pelos líderes religiosos contemporâneos a ele, mas Jesus continuou ensinando aquilo que ele sabia e por ensinar que sabia, Jesus foi condenado a morte como blasfemo.

Rosário Américo de Resende. Publicado no dia 21/11/2013.
CELSO DANIEL DA SILVA. Mais um pequeno texto da carta do dia 21/01/2001: No dia 12/04/1984 Deus-Pai veio ao meu encontro e em meu socorro, aí sim tudo ficou muito claro e esclarecido para mim, mas também ficou muito mais difícil e quase impossível para que os outros me entendessem. Quando perguntei a Deus-Pai o que deveria fazer, após estar vivendo em sintonia plena com Ele e na presença constante dEle, recebi essa resposta: “Primeiro estude muito e de tudo, pois a batalha vai ser difícil. Não julgue nada sem ver. Qualquer coisa que lhe contarem não tome nenhuma decisão sem ver pessoalmente e analisar tudo o que está acontecendo”. Em outra ocasião perguntei a Deus-Pai porque Ele estava trabalhando comigo e desta maneira. Ele me explicou: “Levei a Jesus a orientação para que todas as Igrejas Cristãs ensinassem a mediunidade e a reencarnação, princípios e ensinamentos que irão modificar a todas elas. Essa orientação ou permissão foi dada a Jesus porque a responsabilidade é dele, já que todas tiveram início nos ensinamentos do Evangelho. Aí Jesus me pediu auxílio, pois ele já estava tentando isso há muito tempo e muitos inocentes estavam sofrendo muito em função da necessidade destas revelações e destes ensinamentos. Por tudo isso estou aqui e para ajudar a Jesus, como também a equipe dele. É meu desejo trabalhar com você, se você me aceitar”. Concordei imediatamente. Noutra ocasião perguntei a Deus-Pai porque me foi revelado o meu passado do 1º século da Era Cristã, em agosto de 1982 durante a Santa Missa das 10,00 horas dentro da Igreja de Santa Tereza e por isso só alguns espíritos escolhidos a dedo da linha católica tomaram conhecimento desta minha verdade, pois se outros viessem a saber antes da hora certa poderiam prejudicar a realização da minha missão. Jesus e o Pai conhecem muito bem a perfídia de alguns homens e de alguns espíritos também, pois estes querem até passarem por Deus e muitos o conseguem com muita facilidade por causa da ignorância e do orgulho dos seres humanos. Ele me respondeu com muita clareza, sabedoria e humildade, dizendo-me: “Foi para você ter estrutura para nos receber”. Ficou muito claro para mim nesta resposta que se eu não soubesse quem realmente eu era, desencarnaria com a presença da Divindade, pois não teria condições físicas e emocionais para sentir e viver com e na presença da Divindade.

Rosário Américo de Resende. Publicado no dia 23/11/2013.
CELSO DANIEL DA SILVA. Eis o início da tal carta e só omiti o nome do bispo: Belo Horizonte, 21 de Janeiro de 2001. Dom..., caro amigo, companheiro e irmão em Jesus Cristo. Desejo para você uma PAZ PLENA e que a VERDADE ABSOLUTA possa ser encontrada, compreendida e divulgada. Desde o dia 09/04/2000 já tinha feito o 1º rascunho desta carta, pois já previa que a minha 3ª carta, que lhe enviei, não teria resposta. Quando recebi a sua 2ª resposta decidi escrever-lhe o assunto da 3ª carta, pois queria somar ao meu trabalho uma carta com este assunto: “a explicação do Mistério da Santíssima Trindade”, mesmo sabendo que quase ninguém aceitaria as minhas idéias. Tinha que escolher muito bem quem iria receber aquela carta. Também fiz um plano, após enviar-lhe a carta de 29/01/2000, que lhe enviaria a 4ª, só no início do ano de 2001 e lhe contaria um “grande e belo
segredo, que ainda não podia revelar”. É lógico que ficam outros segredos comigo que só os revelarei a uma só pessoa. Quem será esta pessoa? Não sei qual será a sua atitude quando receber e ler esta carta, pois o futuro pertence a Deus e Deus respeita plenamente a nossa liberdade. Aceito e até compreendo a sua atitude e a atitude de todos os outros, que se refugiaram na impenetrável e indestrutível fortaleza do silêncio. Realmente é difícil para qualquer um aceitar que Deus-Pai-Mãe me escolheu para representá-Lo como um “Testa de Ferro” no início do 3º Milênio da Era Cristã. Foi até muito bom essa atitude de todos, pois só assim pude chegar à compreensão e ao entendimento puro e claro da Divindade, que é a Verdade Absoluta. Para a sua melhor compreensão do meu caso vou enviar-lhe mais 3 outras das minhas cartas: 25/12/1990, para o Dom Diogo Reesing, buscando apoio e diálogos; 19/09/1994, para o Paulo Coelho, revelando a minha sintonia com Deus-Mãe e 05/05/1997, a 2ª para o Leonardo Boff, revelando um dos ataques que sofri, realmente um terrível e fulminante ataque... Também vou repetir aqui agora um trecho da carta de 02/09/1989, escrita para o Papa João Paulo II: “Se o Senhor ou se sua Santidade, Pp. João Paulo II, julgar que tudo isto que lhe revelei é heresia ou debilidade da minha mente, eu lhe peço: “Queima tudo isto: esta carta e o trabalho”. Mas, desde já lhe confesso também, como o assunto é muito sério, fico com cópia de tudo”.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 23/Jan/2015 18:09 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6675
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
É preciso entender como os Espíritos agem para poder se libertar dos ensinamentos truncados, que recebemos de nossos pais e professores religiosos, principalmente na área religiosa.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 23/12/2013, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... o-1.764773

Publicado no dia 23/12/2013.
Nunca haverá o tal final dos tempos e nem o juízo final, existem sim fins de Eras. O Planeta Terra esta vivendo o final da Era de Provas e Expiações e iniciando a Era da Regeneração. A criação teve sim o início, mas nunca terá fim. O Planeta Terra pode ter fim, mas o que é o Planeta Terra em toda a Criação Cósmica? Quando um Planeta ou Estrela chega ao seu fim, muitos outros Planetas já foram criados e também Estrelas. Estamos chegando na Era da Verdade para toda a humanidade, pois o Espírito da Verdade (João 16,13) já está encarnado no seio da humanidade e ele veio com o objetivo de receber revelações sobre a Verdade e de divulgá-las para quem quiser entender!

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sáb, 25/Abr/2015 16:59 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6675
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Quem nos dirigi são sim os Espíritos, mesmo que as pessoas não conhecem nada sobre o assunto. Veja O Livro dos Espíritos - perguntas e respostas de números 456 a 557.
O Leonardo Boff estudou muito no meio do franciscanismo e julga que todos agem como agem os freis franciscanos.
Ele necessita estudar e entender muito bem a Espiritologia para depois falar em Teologia.

Eis o que postei no jornal sobre o artigo do Leonardo Boff do dia 10/04/2015, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/l ... -1.1022128

Publicado no dia 10/04/2015.
Walter oliveira. Esse artigo do Leonardo Boff é realmente muito bom e mostra o imenso conhecimento filosófico que ele adquiriu, como frei franciscano. Quem apenas for ler esse artigo, julga que o Boff é o teólogo mais sábio que existe, mas quem já viveu dentro de um convento franciscano, como eu vivi e já conhece a história do Leonardo Boff fico com as orelhas em pé, pois ele para mim faliu como religioso, pois não cumpriu um dos votos solenes que fez, que foi o da obediência, pois os votos de pobreza na realidade nenhum franciscano o vive, pois nada lhe falta, já que pertence a Ordem Franciscana e ela resolve todo o problema financeiro dele e o voto de castidade é algo particular de cada um. Todo religioso franciscano faz o voto de obediência e o superior máximo dele, como religioso, é sim o papa. Ele faliu como mestre, quando deixou a Ordem Franciscana e também abandonou um grupo de clérigos, que o tinham como mestre, a ver navios e todos deixaram o convento; por acaso encontrei com um deles, que me revelou que se tornou ateu após a saída dele do convento. O Boff faliu como teólogo, pois não conseguiu separar a Teologia da Doutrina Social da Igreja e da ideologia marxista ateia, Teologia é o estudo sobre Deus e não é isso que ensina a Doutrina Social da Igreja. Em doutrina o cristianismo é idêntico a ideologia do marxismo ateu, mas na prática são completamente antagônicos. Todo franciscano vive sim num perfeito sistema comunitário, como está em Atos 2, 42 a 47 e 4,32 a 35, mas porque livre e espontânea vontade e nos regimes marxistas, que não são comunistas, existe sim sistema ditatorial de um pequeno grupo sobre todo o povo. Foi esse sistema que os líderes do atual PT queriam implantar no Brasil nas décadas de “60” e “70” e agiram como terroristas, assaltantes de bancos, raptores de representantes de embaixadas de outros países, sendo que um (ou dois) deles foi assassinado... Mas isso o Boff nunca viu ou entendeu.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Qua, 20/Mai/2015 11:07 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6675
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Vejam o que escrevi nesse endereço
Viana ; Deus e a Verdade.
viewtopic.php?f=12&t=5819&p=142850#p142850

Aqui vou repetir apenas esse texto:
Citação:
É preciso estudar a Espiritologia para compreender como os Espíritos fizeram e fazem suas intervenções no mundo corporal (O Livro dos Espíritos: 456 a 557). Muitos Espíritos, que fizeram suas intervenções no passado foram considerados como sendo o próprio Deus, então agiram e foram sim falsos deuses e outros foram simplesmente considerados como demônios. Tudo fruto da ignorância dos seres humanos do passado. E no presente os líderes religiosos aceitam os erros dos passados e fazem da Bíblia uma forma de extorquir dinheiro dos outros por meio dos dízimos e das ofertas e quase tudo vai para o dono da nova religião... Veja os casos que existem aqui no Brasil com as novas igrejas pentecostais.
Então precisamos ter muito cuidado com os falsos deuses, pois eles complicaram tudo aqui para nós e não queriam ser descobertos pelos encarnados, mas foram... E agora estamos na Era da Verdade e tudo está sendo explicado.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 31/Jul/2015 17:27 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6675
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Veja o resumo do meu trabalho sobre os livros do papa Bento XVI:
“A Infância de Jesus” (1); “Jesus de Nazaré - Primeira Parte” (2) e “Jesus de Nazaré - Segunda parte” (3) no subtítulo Espiritologia:
Espiritologia.
Espiritologia é a ciência que estuda a forma de agir dos espíritos criados, mas principalmente dos desencarnados (aqueles, que são considerados como mortos, mas que estão muito bem vivos (Mt 22,32)). Os encarnados ou vivos estão sim realizando aquilo que foi programado para que eles fizessem, enquanto estavam no plano astral. Existem aqueles que vieram cumprir missões e aqueles que estão pagando débitos, mas a maioria quase absoluta está sim caminhando na sua caminhada evolutiva, que é única e exclusiva para cada um. Por meio da Espiritologia cada um pode entender a forma de agir dos espíritos individualmente ou em grupos. O agrupamento de espíritos, incluídos encarnados e desencarnados, pode ser pequeno, grande ou imenso. Os grupos de espíritos possuem seus objetivos a serem alcançados, como também cada espírito pode sim ter seus próprios objetivos ou interesses e, às vezes, um espírito coloca o seu objetivo particular acima do objetivo grupal. Os espíritos podem sim intervir no mundo físico e porem em prática aquilo que decidiram em grupo ou individualmente. Por meio da Espiritologia os teólogos irão começar a entender, que no passado muitas pessoas foram facilmente enganadas por falsos profetas e falsos deuses ou falsos Cristos (Mt 24,24), que são sim espíritos desencarnados e esse tipo de enganação continua existindo no presente. Alguns profetas do passado, incluídos ou não na Bíblia, foram enganados por falsos deuses e agiram, pensando que recebiam orientações do próprio Espírito Santo de Deus. Os seres humanos desconheciam completamente a forma de agir dos Espíritos e do próprio Espírito Santo de Deus, que não faz acepção de pessoas e trata a todos da mesma forma (Mt 5, 45 e 20,1 a 16).
Em função da ignorância coletiva, os líderes religiosos do passado, como também os teólogos, pensavam que qualquer espírito amigo ou do mesmo grupo (da mesma egrégora), que se aproximava deles, era sim o único Espírito Santo de Deus, que foi ensinado e imposto no século IV, como sendo a Terceira Pessoa do Mistério da Santíssima Trindade: o Deus Espírito Santo. Esse dogma do Deus Uno e Trino ocultou para todos o caminho para o encontro e a compreensão da Verdade, que liberta (João 8,32).
Estamos vivendo a Era da Verdade Plena (Jo 16,13), período que foi iniciado com o trabalho do Allan Kardec, que desvendou o enigma da Espiritualidade. O Espírito da Verdade, que vai conduzir todos aqueles que quiserem à verdade plena (Jo 16, 13), já está no seio da humanidade, pois essa foi a grande porta aberta pelo Allan Kardec com o trabalho missionário cumprido por ele, que é chamado de Codificação Kardequiana e teve o auxílio de um grupo de Espíritos, que foram dirigidos pelo Espírito da Verdade. Depois da realização do trabalho do Kardec, o Espírito da Verdade deixou o plano astral ou espiritual e passou a agir no plano físico a partir do final do século XIX e assim o processo evolutivo continuou a sua lenta e constante caminhada. Cada um tem a sua caminhada única e específica rumo à plenitude da perfeição. Uns seguem o caminho do bem com mais facilidade do que outros, mas todos tiveram e terão que aprender de tudo com a própria vida ou com as vidas de outros.
Todo ser humano, que é um espírito em evolução, nasce com todo o conhecimento já adquirido e com todas as experiências já vividas muito bem arquivadas sob um absoluto sigilo no seu inconsciente individual profundo. Todo esse arquivo pode ou não vir à tona para o próprio consciente individual e assim só o próprio indivíduo fica tendo o conhecimento e entendimento de tudo o que aconteceu e acontece no seu íntimo. Também esse arquivo secreto pode ser aflorado para o conhecimento de todos, neste caso o ser envolvido pode se complicar ou tornar-se um mestre para todos (cito aqui cito apenas a vida e vitória do Mestre Jesus).
Tudo o que existe foi pensado e planejado antes por algum SER inteligente da Criação: os Espíritos (O Livro dos Espíritos: 76 - Que definição se pode dar dos Espíritos? R. Pode-se dizer que os Espíritos são os seres inteligentes da Criação. Povoam o Universo fora do mundo material). Todos os que estão vivendo em corpos de carne são também espíritos encarnados em evolução.
Também é necessário entender e saber que tudo está sob a direção do Pai e somente o Pai sabe a hora certa para que tudo aconteça: “Daquele dia e da hora, ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, mas só o Pai” (Mt 24,36). O mesmo ensinamento está em Marcos 13,32.
(“construída a partir de Abraão e de Davi e que apresenta Jesus como o herdeiro da palavra de Deus dada a Abraão, bem como das promessas de Deus a Davi”. Pág. 27 (2)). O Sumo Pontífice, como todos os membros da hierarquia da ICAR, necessita aprender, conhecer e estudar a Espiritologia para começar a compreender a Verdade, que liberta (Jo 8,32) e assim irá ficar em condições para também entender melhor a Deus. Sem um ótimo entendimento da Espiritologia é sim impossível compreender a Teologia.
(“E assim Deus veio em nossa ajuda: Ele mesmo nós dá as palavras da oração e nos ensina a rezar, oferece-nos, nas palavras da oração que vêm d’Ele, a possibilidade de estarmos perto d’Ele”. Pág. 123 (2)). O Sumo Pontífice tem que estudar e entender a Espiritologia: A Bíblia não é a palavra de Deus! Deus não criou lei. Os criadores de leis foram os espíritos criados!
Se Deus fosse o mesmo Espírito, que sintonizou com Moisés, Jesus e Maomé, então Deus não seria perfeito, nem bom e nem sábio, pois a confusão que existe na atualidade em torno das divergências religiosas seria obra de Deus. O Deus de Jesus não foi o mesmo de Moisés e nem de Maomé! É preciso estudar a Espiritologia.
Cada profeta tem sim o seu mentor e raros profetas conseguiram sentir a vibração ou a presença de Deus. Agora por ignorância dos profetas, todos eles consideraram que os seus mentores fossem o próprio Espírito Santo de Deus! José do Egito, Isaías, Daniel e Jesus sentiram a presença do verdadeiro Deus, que dirige todo o processo da evolução cósmica, mas sempre respeita plenamente a liberdade de todos: estudar a Espiritologia; mas não foi Deus que iniciou o processo da comunicação espiritual com nenhum deles, então foram outros espíritos criados (Pág. 163 (2)).
(“Jesus identifica a sua missão com a que foi confiada a Isaías depois do encontro com o Deus vivo no templo: fora dito ao profeta que, num primeiro tempo, a sua missão teria contribuído apenas para uma obstinação ainda maior, e só por meio desta é que poderia depois chegar a salvação”. Pág. 117 (3)). O início da vocação profética de Isaías (Is 6,1 a 13) foi por meio da sintonização com o espírito recém-desencarnado do rei Ozias e não com o Deus vivo, mas só “agora” no século XXI isso pôde ser revelado para todos para que a Verdade possa ser compreendida por todos. O tempo de retirar o véu e abrir os “selos” (Ap 6 e 8.) chegou...
(“A meu ver, uma ajuda para se compreender as misteriosas aparições do Ressuscitado pode ser oferecida pelas teofanias do Antigo Testamento. Quero aqui assinalar brevemente apenas três tipos de tais teofanias”. Pág. 239 (3)). Teofanias não, mas espiritofanias! Deus não necessita deste tipo de ação, mas os espíritos criados sim. Mas de tempos em tempos Deus age de uma forma bem sutil e ou secreta quando chega a hora certa e o profeta ou médium já esteja preparado.
Todo profeta ou personagem bíblico sintonizou com espíritos, que lhes assemelhavam, pois semelhante atrai semelhante.
Quem matou os 7 noivos de Sara não foi um demônio, mas o protetor da jovem, que só podia conhecer o noivo verdadeiro na noite de núpcias e ele só iria permitir a união sexual entre os noivos quando o noivo fosse o verdadeiro (Tb3,7 e 8.). O protetor foi o filho primogênito do casal Sara e Tobias.
Quem orientou aos pais de Sansão sobre como educar o futuro filho (Jz 13) foi sim o próprio Sansão antes dele nascer como filho deles; idem para Zacarias: o Espírito de João Batista; idem para Maria de Nazaré: o Espírito de Jesus. Os três “homens” (=espíritos), que visitaram o Abraão (Gn 18,2) reencarnaram como Isaac (Gn 21,2 e 3) e como os dois filhos netos de Ló (Gn 19,30 a 38). (262 (3)).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sáb, 24/Out/2015 11:03 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6675
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Quem não conhece a Doutrina Espírita, cujo estudo passei a chamar de Espiritologia, não tem possibilidade de compreender a Verdade e sair do labirinto que foi criado durante séculos em torno da Vida, de Deus, da Bíblia e de Jesus.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 14/04/2014, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... o-1.823207

Publicado no dia 14/04/2014. Este artigo já foi publicado no dia 31/03/2014. Mesmo respeitando o dogma de Niceia (325) é necessário dizer e até esclarecer que o dogma do Deus Uno e Trino foi sim o encerramento do labirinto criado pelos cristãos nos primeiros séculos da Era Cristã em torno da Bíblia, de Deus e da Verdade. É necessário buscar a verdade, que liberta (João 8,32) e plena (João 16,13) para que todo homem possa pensar livremente e assim conquistar o conhecimento e o autoconhecimento.

Publicado no dia 16/04/2014. “Eu e o Pai somos um. Mas se as faço, mesmo que não acrediteis em mim, crede nas obras, a fim de conhecerdes e conhecerdes sempre mais que o Pai está em mim e eu no Pai” (Jo 10,30 e 38). “Quem crê em mim, não é em mim que crê, mas em quem em enviou, e quem me vê, vê aquele que me enviou” (Jo 12,44 e 45). “Em verdade, em verdade, vos digo: quem recebe aquele que eu enviar, a mim recebe e quem me recebe, recebe aquele que me enviou” (Jo 13,20). “Quem me vê, vê o Pai. Como podes dizer: “Mostra-nos o Pai?” Crede-me: eu estou no Pai e o Pai em mim. Crede-o, ao menos, por causa dessas obras. Nesse dia compreendereis que estou em meu Pai e vós em mim e eu em vós” (Jo 14,9b,11 e 20). “Quem tem meus mandamentos e os observa é que me ama; e quem me ama será amado por meu Pai. Eu o amarei e me manifestarei a ele. Se alguém me ama, guardará minha palavra e o meu Pai o amará e a ele viremos e nele estabeleceremos morada” (Jo 14,21 e 23). “A fim de que todos sejam um. Como tu, Pai, estás em mim e eu em ti, que eles estejam em nós. A fim de que o amor com que me amaste esteja neles e eu neles” (Jo 17,21 e 26b). “Pai Santo, guarda-os em teu nome que me deste, para que seja um como nós” (Jo 17,11b). Nestes trechos joaninos, para leigos, parece existir um conceito monista (= a criação é Deus) ou mesmo panteísta (= tudo é Deus), mas o que vejo aqui é a perfeita “união e sintonia dos perfeitos”. Pode-se compreender aqui também uma explicação do “Mistério da Santíssima Trindade”: Deus-Pai, Deus-Filho e Deus-Espírito-Santo = um só Deus. O Pai é o primeiro criador, aquele que é Incriado. Jesus era o Filho, enquanto estava aqui entre nós, após a ressurreição, Jesus passou a ser “Espírito Santo” e hoje (depois) o Filho somos nós (e se somos éramos), os filhos de Deus vivendo em corpos de carne e osso, buscando a própria salvação. O Espírito Santo é a união de todos os “espíritos ou almas criados”, já libertos da matéria densa; isto é: que tiveram início.

Publicado no dia 16/04/2014. “Tenho ainda muito que vos dizer, mas não podeis agora suportar. Quando vier o Espírito da Verdade, ele vos conduzirá à verdade plena...” (Jo 16,12 e 13a). “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (Jo 8,32). “És mestre de Israel e ignoras essas coisas? Em verdade, em verdade, te digo: falamos do que sabemos e damos testemunho do que vimos” (Jo 3,10 e 11). Por estas passagens fica muito claro que Jesus não nos ensinou tudo e que nós temos que ter muita força e coragem para “pensar no já pensado” para realmente encontrarmos a “verdadeira verdade”. Só quem encontra a verdade é que se vive plenamente e pode dar testemunho da própria verdade, pois só se pode doar aquilo que tem e só pode ensinar aquilo que sabe.

Publicado no dia 22/04/2014. “... Porque vou para o Pai. Se me amásseis, ficaríeis alegres por eu ir para o Pai, porque o Pai é maior do que eu” (Jo 14,12c e 28). “Saí do Pai e vim ao mundo; de novo deixo o mundo e vou para o Pai” (Jo 16,28). “Que me enviou”, essa frase é repetida 20 vezes no Evangelho Joanino. “Quem me enviou” (Jo 7,29; 8,29; 12,44 e 15,21). “... Me enviaste”, Jesus repete essa 6 vezes em João. “Aquele que enviaste” (Jo 17,3). “Que Deus enviou” (Jo 3,34). “O Pai que o enviou” (Jo 5,23). “O Pai me enviou” (Jo 5,36 e 20,21). “... Que ele enviou” (Jo 5,38 e 6,29). “Quem o enviou” (Jo 7,18 e 13,16). Nesses trechos pode-se ver claramente que Jesus foi um enviado do Pai e que o Pai é maior do que ele. O verbo “enviou” aparece 35 vezes e “enviaste” 7 vezes no Evangelho Segundo São João.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sáb, 24/Out/2015 14:24 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6675
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 28/04/2014, que está nesse endereço:

http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... s-1.829611

Publicado no dia 30/04/2014. Quem quiser compreender melhor a Bíblia tem que estudar a Doutrina Espírita. E quem desejar entender melhor ainda a Bíblia e até a Doutrina Espírita terá que estudar a Espiritologia. Por meio da Espiritologia iremos compreender e entender que os “espíritos criados simples e ignorantes” estão numa quase eterna caminhada evolutiva em busca de suas perfeições (Mt 5,48). Também os espíritos desencarnados, que para muitos são os mortos, estão bem vivos e muitos deles fazem intervenções no mundo físico (Veja que Paulo foi convertido pelo Espírito de Jesus – Atos 9, 1 a 18). Um Espírito, que muitos o consideram como sendo o próprio Espírito de Deus, começou a se comunicar com o profeta Moisés e o ajudou na libertação do povo israelita do Egito; esse Espírito não foi o Espírito de Deus, pois ele não mediu esforços para destruir o povo egípcio (Ex 3). Samuel foi também orientado por um Espírito, mas este também não era o Espírito de Deus, pois deu ordens para matar todo o povo de Amalec: homens, mulheres, crianças e recém-nascidos, como também todos os animais (1Sm 15,1 a 3). É preciso que a Verdade seja dita e explicada (João 8,32 e 16,13).

Publicado no dia 02/05/2014. Os diálogos sobre a Ressurreição ainda vai esquentar a cabeça de muitos pensadores e principalmente dos teólogos cristãos, pois estes terão que entender a Verdade sobre a missão salvífica de Jesus. A missão salvífica de Jesus é sim com relação aos ensinamentos que ele nos trouxe, já a condenação, flagelação e crucificação de Jesus foi uma consequência dos ensinamentos que ele nos trouxe e os mesmos desagradaram aos líderes religiosos. Na época de Jesus, como na época da inquisição da Igreja, os líderes religiosos podiam sim matar todas as pessoas, que iam contra aos ensinamentos deles. Agora coisa é certa, pois existem as duas coisas: Ressurreição e Reencarnação.

Publicado no dia 02/05/2014. Um ressuscitado, para mim, é sim um SER HUMNAO, que nasceu do alto (João 3,3 e 7), pois este fica sabendo que desceu do céu (João 3,13) e pode sim conquistar o autoconhecimento. Quem alcança esse estado de espírito não necessita desencarnar (morrer) para sim sentir um ressuscitado, pois terá consciência de que já é um eleito (Mateus 24,24), que não será enganado por nenhum falso pastor.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sáb, 12/Dez/2015 19:30 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6675
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena para todos...

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Qua, 06/Jan/2016 22:47 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6675
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 16/06/2014, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... o-1.865605

Publicado no dia 16/06/2014.
Eis o que escrevi na encíclica: “A alegria do Evangelho”, de 24/11/2013, do Papa Francisco, enquanto eu a lia e estudava: A Nova Jerusalém (= o Céu) deve ser construída aqui na Terra e não é um lugar para onde a humanidade está em peregrinação. (17/01/2014). (“A nova Jerusalém, a cidade santa (cf. Ap 21,2-4), a meta para onde peregrina toda a humanidade”. Pág. 48 – Item 71). Eis aqui um dos graves e enormes problemas da doutrina da Igreja: em função da ignorância e incapacidade dos primeiros seguidores de Jesus de compreender a missão de Jesus, eles transformaram Jesus em Deus e criaram o Deus Uno e Trino! (17/01/2014). (“... e dedicam-se de muitas outras maneiras que mostram o imenso amor à humanidade inspirado por Deus feito homem”. Pág. 51 – Item 76). Cruz: é sinônimo de sofrimento, eis outra grande dificuldade para ensinar a Verdade sobre a missão de Jesus: Jesus foi condenado a morrer na cruz porque os líderes religiosos ficaram com medo de perder o poder para ele em função dos ensinamentos de Jesus que atraiam as multidões. (17/01/2014). (“... lugares onde regenerar a sua fé em Jesus crucificado e ressuscitado”. Pág. 51 - Item77).

Publicado no dia 16/06/2014.
Eis o que escrevi na encíclica: “A alegria do Evangelho”, de 24/11/2013, do Papa Francisco, enquanto eu a lia e estudava: A Igreja ainda está muito distante de compreender e discernir a Verdade, pois ela se baseia em muitas inverdades, para não dizer “falsidades”. (16/01/2014). (“A proposta acaba simplificada, sem com isso perder profundidade e verdade, e assim se torna mais convincente e radiosa”. Pág. 28 - Item 36). Dogmas da fé: Aqui estão quase todas as “bitolações” para os líderes religiosos da ICAR! (“Isso é válido tanto para os dogmas da fé como para o conjunto dos ensinamentos da Igreja, incluindo a doutrina moral”. Pág. 28 - Item 36). Falar ou ensinar que a Bíblia é a Palavra de Deus foi sim um grande erro dos profetas e dos líderes religiosos! Muitos povos foram dizimados por causa deste grande erro: ver Josué e Juízes; como também a história da Igreja (ver inquisição). (16/01/2014). (“E o mesmo acontece quando se fala mais da lei que da graça, mais da Igreja que de Jesus Cristo, mais do Papa que da Palavra”. Pág. 29 - Item 38). Mas isso ocorreu com a Igreja, que se esqueceu do Evangelho, quando se transformou na Igreja Católica Apostólica Romana no século IV. Só no século XX a Igreja começou a buscar realmente a Verdade por meio do Concílio do Vaticano II, que deu origem a Teologia da Libertação (João 8,32) e assim por meio da TL poderá chegar à Teologia da Verdade (João 16,13). (16/01/2014). (“A mensagem correrá o risco de perder o seu frescor e já não ter “o perfume do Evangelho””. Pág. 30 - Item 39). A Palavra de Deus não está escrita em lugar nenhum, mas se manifesta por intermédio de um profeta indicado por alguns, aprovado por outros e finalmente aprovado pelo próprio Deus. Assim foi com os profetas bíblicos, com o Mestre Jesus e finalmente por meio do representante de Deus no mundo físico atual, que veio ensinar a Verdade Plena (João 16,13). Entenda quem puder entender. (16/01/2014). (“As diversas linhas de pensamento filosófico, teológico e pastoral, se deixam harmonizar pelo Espírito no respeito e no amor, podem fazer crescer a Igreja, enquanto ajudam a explicitar melhor o tesouro riquíssimo da Palavra”. Pág. 30 - Item 40).

Publicado no dia 16/06/2014.
Mais comentários feitos enquanto eu a lia e estudava a encíclica: “A alegria do Evangelho”, de 24/11/2013, do Papa Francisco: Existe o “pão” para o corpo e deste realmente os pobres têm muita necessidade. Agora existe também o “pão” para o Espírito e deste todos têm muita e muita necessidade, principalmente os “ricos”, que se tornam pobres do pão do Espírito, pois este “pão para o Espírito” não é adquirido com dinheiro e nem pode ser roubado por meio de qualquer ato ilícito (roubo ou corrupção). O dinheiro muitas vezes prejudica a aquisição do “pão do Espírito”. Todos os verdadeiros sacerdotes são aqueles que ensinam como adquirir o “pão do Espírito” e trabalham para a harmonia entre ricos e pobres, sábios e ignorantes, pretos e brancos e assim tornar-se-á possível a construção do Céu aqui na Terra: eis aí a PAZ PLENA, que passei a divulgar desde 1986, pois falar sobre a Verdade era ainda impossível. Cuidado com a OPP da TL! (16/01/2014). (“enquanto lá fora há uma multidão faminta e Jesus repete-nos sem cessar: “Dai-lhes vós mesmos de comer” (Mc 6,37)”. Pág. 35 - Item 49).

Publicado no dia 16/06/2014.
Idem: Os teólogos, como fiéis defensores da doutrina católica, tudo fizeram e fazem para continuarem a manutenção do labirinto criado em torno da Verdade, de Jesus e de Deus, mas finalmente a saída do labirinto foi mostrada por Deus e aqui estou para explicar e anunciar para quem puder entender! (18/01/2014). Ver pág. 82. (“Excluído o Espírito Santo, que é o vínculo de ambos, não se pode entender a concórdia da unidade entre o Pai e o Filho”. Pág. 73 - Item 117. Nota 93). Jesus nos ensinou a perdoar e a viver, como conviver, com muito amor... Agora os seguidores de Jesus, logo após a morte, ressurreição e ascensão de Jesus não entenderam a missão de Jesus e por isso criaram um labirinto em torno de Jesus, da Verdade e de Deus. Quando os discípulos de Jesus começarem a compreender a Verdade os defensores da doutrina dogmática verão a esterilidade da doutrina da ICAR. (19/01/2014). (“e, nesse caso, não seremos participantes dos processos históricos com a nossa cooperação, mas simplesmente espectadores de uma estagnação estéril da Igreja”. Pág. 80 - Item 129).

Publicado no dia 17/06/2014.
Vinicius Monteiro. Também gostaria de explicar um pouco o seu comentário: “Bom tenho de discordar do senhor, até por que afirmar que a as leis mosaicas foram ordens dadas por Moisés e não por Deus é a mesma coisa que afirmar que somente parte da Bíblia é inspirada o que Paulo discorda veementemente em 2 Timóteo 3:16: "Toda a Escritura é inspirada por Deus...". Esse seu comentário sobre 2Tm 3,16 é muito importante para quem perscruta a Verdade, que liberta (João 8,32) e plena (João 16,13) e para a compreensão da própria Verdade. Veja o versículo citado e o seguinte: "Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para instruir, para refutar, para corrigir, para educar na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito, qualificado para toda boa obra" (2Tm 3,16 e 17). Toda vez que existe alguma citação sobre a Escritura no Novo Testamento o autor está se referindo apenas à Bíblia Hebraica ou mesmo à Bíblia, que é conhecida pelo nome Septuaginta, pois o Novo Testamento ainda não existia. O Novo Testamento só passou a existir no final do século do IV por meio do trabalho do São Jerônimo, que ficou conhecido pelo nome bíblico de Vulgata Latina. (Continua).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Qua, 06/Jan/2016 22:51 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6675
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 16/06/2014, que está nesse endereço: (Continuação).
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... o-1.865605

Publicado no dia 17/06/2014.
Eis o que escrevi na encíclica: “Lumen Fidei”, de 29/06/2013, do Papa Francisco, mas que foi inicialmente escrita pela Papa Bento XVI: Fé: O ato de ter fé é sim uma forma de confiar plenamente em ensinamentos considerados como verdadeiros, mas que não podem ser explicados e nem compreendidos. Então a “fé” ou “o estado de ter fé” é a fase antes do conhecimento e do entendimento da Verdade: quem tem fé ainda não teve o autoconhecimento. O ato de ter fé dá uma esperança para um futuro melhor. A Verdade nos revela e prova que o futuro será melhor. A “fé” no seio das religiões foi e ainda é o maior empecilho para o encontro e compreensão da Verdade, que liberta (João 8,32) e por causa da fé, que cega o crente, ficou quase impossível descobrir a Verdade plena (João 16,13). A fé cega e fanatiza o crente e por isso a maioria dos crentes não encontram a Verdade, que liberta (João 8,32) e plena (João 16,13). Após ter lidos os itens 1 a 7 escrevi: Falta da Teologia da Verdade, da Teologia da Libertação e da Espiritologia. A Bíblia, que foi escrita durante mais de mil anos, foi recebendo ensinamentos orais e de diversas pessoas, umas mais evoluídas e sábias e outras não. Alguns autores bíblicos na realidade fizeram comentários e explicações sobre livros já escritos, quando fizeram acréscimos, alterações e até exclusões, mas depois estes escritos foram anexados à própria Bíblia. A prova mais clara do que falo é a “Vulgata Latina”, que anexou o Novo Testamento e também a “Septuaginta”, que incluiu novos livros, que não existiam na Bíblia Hebraica. Os livros anexados pela Septuaginta e aceitos pelo autor da Vulgata Latina foram retirados da Bíblia do protestantismo por Martinho Lutero. O objetivo de Martinho Lutero era ser diferente de Roma. Os primeiros seguidores de Jesus consideraram que qualquer “espírito desencarnado e do mesmo grupo”, que se aproximava deles fosse um só e assim criaram a 3ª pessoa do Mistério da Santíssima Trindade como um dogma. Este dogma ocultou o caminho para o encontro e a compreensão da Verdade. Estes pensadores cristãos, que foram chamados de teólogos confundiram o Espírito de Deus com qualquer outro espírito. A Teologia deles nunca foi Teologia, mas Espiritologia, Psicologia, Filosofia, Sociologia e etc. E é por isso que nunca encontraram ou compreenderam a Verdade Absoluta. (27/07/2013).

Publicado no dia 17/06/2014.
Correções ortográficas: Do comentário ao Vinicius Monteiro: O Novo Testamento só passou a existir no final do século do IV por meio do trabalho do São Jerônimo, que ficou conhecido pelo nome bíblico de Vulgata Latina (Tinha escrito “conhecimento” e não “conhecido”). Do comentário sobre a “Lumen Fidei”: A Bíblia, que foi escrita durante mais de mil anos, foi recebendo ensinamentos orais e de diversas pessoas, umas mais evoluídas e sábias e outras não.

Publicado no dia 17/06/2014.
Mais um comentário, que escrevi, enquanto lia e estudava a encíclica: “Lumen Fidei”, de 29/06/2013, do Papa Francisco, mas que foi inicialmente escrita pela Papa Bento XVI: Discordo do que está escrito em Hebreus 11,11. Se a esposa do Abraão, Sara, tivesse realmente fé na promessa recebida por Abraão, ela não teria entregue a escrava Agar para que esta tivesse um filho com seu esposo Abraão. Até Abraão se tivesse realmente fé na promessa não teria aceito a proposta de Sara para que ele tivesse um filho com a escrava de Sara, a Agar. A verdade dói, mas necessita ser dita. Será se o autor da epístola aos hebreus não viu no ato de Sara entregar a escrava Agar ao Abraão para que tivesse um filho, uma falta de fé de Sara e do próprio Abraão? Ou tudo foi escrito com a intenção de agradar aos hebreus? (29/07/2013). (“foi assim que Sara, pela sua fé, se tornou mãe, apoiando-se na fidelidade de Deus à sua promessa (cf Hb 11,11)”. Item 52).

Publicado no dia 20/06/2014.
Todos aqueles que realmente interessam pela compreensão da Verdade, que liberta (João 8,32) e plena (João 16,13) precisam ler e entender muito bem esse comentário: "Paz plena... No dia em que os teólogos entenderem que Deus é um Espírito (João 4,24) e que existem um número quase incontável de Espíritos, eles irão começar a entender que a Bíblia, que é um conjunto de livros (A Bíblia significa o plural de livros em grego), foi obra de "falsos deuses"... Deus é plenamente bom (Mateus 19,17) e nunca iria dar ordens para matar (Veja Êxodo 3,8; Josué 1 a 12 e 1Sm 15,1 a 3), mas falsos deuses fizeram isso e continua enganando a quem julga que foi Deus, que o fez".

Publicado no dia 20/06/2014.
Veja o que escrevi, após ler o livro “Teologia da Libertação - Perspectivas”, de Gustavo Gutiérrez: Neste livro e em todos os livros sobre estudos bíblicos e teológicos existem muitas citações das epístolas de Paulo de Tarso, que antes era conhecido pelo nome de Saulo (Atos 7,58 e 9), que passou a ser chamado de Paulo (Atos 13,9). Ele, o Paulo, foi educado na lei de Moisés, na qual constavam os rituais de sacrifícios de sangue (Lv 1 a 10; 1Sm 1,21; 1Rs 8,62 e 63; Lc 2,23 e etc.) e Paulo passou a considerar a morte de Jesus na cruz como o sacrifício perfeito para redimir o gênero humano do poder do pecado. Para Paulo de Tarso todos os homens morreram em Adão e receberam a vida em Cristo (1Cor 15,21 e 22); Jesus entregou-se por nós a Deus como sacrifício (Ef 5,2); Cristo morreu por nossos pecados (1Cor 15,3) como um sacrifício único pelos pecados (Hb 10,12). A função do sacerdote para o Paulo era a de oferecer dons e sacrifícios pelos pecados (Hb 5,1). Como se vê Paulo, que foi educado na lei do sacrifício, aceitou e ensinou que a morte de Jesus foi sim um sacrifício perfeito. Por meio das epístolas de Paulo foi iniciada a construção do labirinto mental e teológico sobre a missão salvífica de Jesus, como também sobre Deus, a Vida e a Verdade. A conversão do perseguidor, Saulo ou Paulo, dos seguidores de Jesus para o grupo dos discípulos de Jesus foi sim por intermédio de uma intervenção do Espírito de Jesus (Atos 9,1 a 18) e Paulo ficou cego e sem comer e beber por 3 dias (Atos 9,9). Para alguém compreender bem o Paulo, que foi o único seguidor de Jesus, que foi convertido por Jesus em Espírito, precisa sim viver ou ter vivido algo semelhante ao que foi vivido por Paulo. Eu passei a compreender muito bem a experiência vivida por Paulo e o repentino processo de conversão dele porque vivi também experiências semelhantes, mas que duraram mais tempo (Janeiro de 1980 a 20 de Novembro de 1984) porque nenhum membro da hierarquia da Igreja me compreendeu ou me deu auxílio. Mas eu recebi o auxílio da Espiritualidade...

Publicado no dia 21/06/2014.
Para todos aqueles que desejam encontrar e compreender a Verdade eu peço para ler o que escrevi após ler o livro “Teologia da Libertação - Perspectivas”, de Gustavo Gutiérrez: Neste livro pode-se ver com muita clareza e lucidez que o autor, que fala muito em libertação, ainda não se libertou da doutrina dogmática da Igreja. Ele tenta falar de uma falsa liberdade, pois está semeando discórdia entre classes e pondo mais lenha numa fogueira, pois está gerando mais confusão de conceitos e ideias... Onde já se viu falar em Teologia da Revolução e Política? A opção preferencial pelos pobres é sim um dos principais objetivos da Doutrina Social da Igreja e não um assunto de Teologia. A Teologia deve sempre nos falar da perfeição e bondade infinitas de Deus, nos ensinar a viver e conviver bem com todos: estes objetivos só serão alcançados por meio da harmonia e auxílio mútuo entre as diversas classes da sociedade humana. Jesus nos ensinou a amar a todos e até aos inimigos (Mt 5,44), como também nos orientou a agir como serpentes e pombas (Mt 10,16), pois ele enviou os discípulos para trabalhar entre lobos e essas feras humanas ainda são encontradas nas encruzilhadas da vida! (01/05/2014).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 01/Abr/2016 20:14 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6675
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Para compreender bem a Espiritologia é sim necessário ter um grande conhecimento e entendimento da Doutrina Espírita.
Eis o que postei no jornal O TEMPO sobre o artigo do Leonardo Boff do dia 11/03/2016, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/l ... -1.1254957

Rosário Américo de Resende. Publicado no dia 14/03/2016.
Eu não gosto de comentar os artigos do Leonardo Boff, que ficou famoso como teólogo, porque ele me decepcionou como religioso, que tinha os votos de obediência; como teólogo, que coloriu a Teologia e como mestre, pois abandonou seus discípulos na fase de formação deles...
Veja uma carta que escrevi para ele em 12/02/1990, da qual nunca recebi resposta:
Esse 1ª carta para o Leonardo Boff está nesses endereços:
viewtopic.php?f=12&t=4615&p=111450#p111450
viewtopic.php?f=12&t=4615&p=111451#p111451

Rosário Américo de Resende. Publicado no dia 16/03/2016.
Sincero Silva. Paz plena...
O religioso Leonardo Boff não foi expulso da Igreja pelo Papa.
O que aconteceu foi que a direção da Igreja em Roma pediu a ele um segundo tempo de “silêncio obsequioso” no ano de 1991, que é sim regime do Código de Direito Canônico para membros da hierarquia da Igreja e até para leigos.
O Boff não aceitou e decidiu pedir licença em Roma para deixar de ser um religioso franciscano, pois ele já tinha os votos perpétuos de obediência, castidade e pobreza. É por isso que digo que ele falhou como religioso.
Também digo que ele falhou como teólogo, porque a Teologia dele é colorida, primeiro foi vermelha do marxismo ateu e do PT, depois tornou-se verde dos ecologistas... E como é verde não vai nunca amadurecer, pois a Teologia da Libertação, que ele sempre defendeu só pregava a divisão de classes e não a verdadeira libertação por meio da Verdade (Jo 8,32), que é para todos: ricos, remediados e pobres.
A Teologia da Libertação deverá sim conduzir o teólogo para a Teologia da Verdade.
A Teologia da Verdade, por sua vez, irá sim trabalhar para a união de todos, pois os ricos necessitam dos pobres e os pobres necessitam dos ricos.
Paz plena... Rosário.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Dom, 19/Jun/2016 22:32 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6675
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 25/08/2014, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... o-1.904977

Publicado no dia 25/08/2014. Todos deveriam estudar a Espiritologia antes de estudar a Teologia. Espiritologia é a ciência que estuda a forma de agir dos espíritos criados: encarnados (aqueles que são considerados como vivos) e principalmente dos desencarnados (aqueles que são considerados como mortos, mas os espíritos não morrem). Os encarnados estão sim realizando aquilo que foi programado para que eles fizessem enquanto estavam no plano astral ou espiritual. Existem aqueles que vieram cumprir missões, aqueles que estão pagando débitos (Mt 5,26), mas a maioria quase absoluta está sim caminhando na sua caminhada evolutiva, que é única e exclusiva de cada um. A Espiritologia é o estudo que nos ajuda a entender a forma de agir dos espíritos desencarnados individualmente ou em grupos. O agrupamento de espíritos, que envolve encarnados e desencarnados, pode ser pequeno, grande ou imenso. Cada grupo de espíritos possuem seus objetivos a serem alcançados, como também cada espírito pode sim ter seus próprios objetivos ou interesses. Os espíritos podem sim intervir no mundo físico e porem em prática aquilo que decidiram em grupo ou individualmente. Por meio da Espiritologia os teólogos irão começar entender, que no passado muitas pessoas foram facilmente enganadas por falsos deuses ou falsos Cristos (Mt 24,24), que são sim espíritos desencarnados. Estas pessoas desconheciam completamente a forma de agir do Espírito Santo de Deus, que não faz acepção de pessoas e trata a todos da mesma forma (Mt 5, 45) e dos outros espíritos desencarnados.

Publicado no dia 25/08/2014. Em função da ignorância coletiva, os líderes religiosos do passado pensavam que qualquer espírito amigo ou do mesmo grupo (da mesma egrégora), que se aproximava deles, era sim o único Espírito Santo de Deus, que foi ensinado e imposto no século IV, como sendo a Terceira Pessoa do Mistério da Santíssima Trindade. Esse dogma do Deus Uno e Trino ocultou para todos o caminho para o encontro e a compreensão da verdade, que liberta (João 8,32). Estamos na Era da Verdade Plena, período que foi iniciado com o trabalho do Allan Kardec, que desvendou o enigma da Espiritualidade. O Espírito da Verdade, que vai conduzir todos à verdade plena (Jo 16, 13) já está no seio da humanidade, pois esta foi a grande porta aberta pelo Allan Kardec com o trabalho missionário cumprido por ele, que é chamado de Codificação Kardequiana e teve o auxílio de um grupo de espíritos, que foram dirigidos pelo Espírito da Verdade. Depois da realização do trabalho do Kardec, o Espírito da Verdade deixou o plano astral e passou a agir no plano físico a partir do final do século XIX e assim o processo evolutivo continuou a sua lenta e constante caminhada. Todos os espíritos foram e são criados simples e ignorantes (O Livro dos Espíritos: 115; 127; 189; 604; 634). Todos os espíritos são criados com todas as possibilidades e capacidades de conquistarem o conhecimento, a sabedoria e a perfeição (OLE: 114). Cada um tem a sua caminhada única e específica rumo à plenitude da perfeição. Uns seguem o caminho do bem com mais facilidade do que outros, mas todos tiveram e terão que aprender de tudo com a própria vida ou com as vidas de outros. Todo SER HUMANO, que é um espírito em evolução, nasce com todo o conhecimento já adquirido e com todas as experiências já vividas muito bem arquivadas e com todo o sigilo no seu inconsciente individual profundo. Todo esse arquivo pode vir ou não à tona para o próprio consciente individual e assim só o próprio SER fica tendo o conhecimento e entendimento de tudo o que acontece no seu íntimo. Também esse arquivo secreto pode ser aflorado para o conhecimento de todos, neste caso o SER envolvido pode se complicar ou tornar-se um mestre para todos. Aqui cito apenas a vida e vitória do Mestre Jesus. Tudo o que existe foi pensado e planejado antes por algum SER inteligente da Criação: os Espíritos (OLE: 76 - Que definição se pode dar dos Espíritos? R. Pode-se dizer que os Espíritos são os seres inteligentes da Criação. Povoam o Universo fora do mundo material). Todos os que estão vivendo em corpos de carne são também espíritos em evolução. Também é necessário entender e saber que tudo está sob a direção de Deus Pai Mãe somente Ele sabe a hora certa para que tudo aconteça: “Daquele dia e da hora, ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, mas só o Pai” (Mt 24,36). O mesmo ensinamento está em Marcos 13,32.

Publicado no dia 25/08/2014. Os teólogos, que realmente desejam entender e compreender a verdade, que liberta (Jo 8,32), devem estudar a Espiritologia. Quem quiser realmente encontrar a saída do labirinto criado pelos teólogos em torno da Teologia, da Bíblia, da Vida e de Deus deve sim estudar a Codificação do Allan Kardec, mas com a mente aberta e sem esquemas bitoladores preconcebidos, que só dificultam a compreensão da verdade. Allan Kardec, por meio de um trabalho profundo, analítico e abrangente, conseguiu desvendar o enigma em torno da Espiritualidade, pois ele estudou, pesquisou e explicou como os espíritos agem. Cada espírito pode ter seus interesses e objetivos individuais ou grupais; poucos espíritos têm como objetivo maior o bem comum e o amor para com toda a comunidade planetária, incluindo espíritos encarnados, que estão vivendo em corpos de carne, ou desencarnados, que estão livres no plano espiritual, pois quase todos ainda pertencem a alguma determinada egrégora. Para compreender melhor o que é ou como funciona uma egrégora estude sobre a Igreja Militante, Padecente e Triunfante e também leia obras psicografadas, que divulgam e defendem a Doutrina Espírita tanto no plano físico como no espiritual. Se todos os espíritos tivessem como objetivo único o bem comum, então o Planeta Terra já seria um imenso céu, como Jesus nos ensinou a pedir no Pai Nosso: “Venha o teu Reino, seja feita atua Vontade na terá, coo no céu” (Mt 6,10).

Publicado no dia 26/08/2014. Luciano. Eu tenho dois casos interessantes sobre padres em relação com a codificação de Allan Kardec. Um deles foi com o meu irmão padre, pois no início de 1980, logo depois que eu aceitei a verdade da reencarnação, ele me falou assim: “O Allan Kardec misturou os conhecimentos do Oriente com o Evangelho de Jesus e complicou tudo, por isso você não pode estudar essas coisas, você é muito fraco”. Como ainda não conhecia nada sobre a Doutrina Espírita, eu nem sabia quem era Allan Kardec e fiquei calado. Quando iniciei a leitura da codificação de Kardec, entendi que o meu irmão nunca tinha lido nada da própria codificação, mas ouviu instruções dos professores dele contrárias ao trabalho do Kardec. Por volta do ano de 2003 tive a certeza que o meu irmão padre realmente não tinha lido nada da codificação do Kardec, pois fiz essa pergunta a ele: “Você já leu alguma coisa da própria codificação de Kardec?” E ele respondeu-me que não. O outro caso foi com um dos meus professores do seminário e com outro irmão meu, que morava em Divinópolis e era professor lá, desde quando saiu do convento franciscano em 1965 e o padre era vigário numa das paróquias de Divinópolis. Por volta do final da década de 1970, uma das alunas do meu irmão lhe fez essa pergunta: “Professor, quem ler esse livro vai para o inferno?”. Ele ficou assustado e respondeu para a aluna: “Nada posso lhe falar, pois não conheço esse livro!”. O livro era o Evangelho Segundo o Espiritismo do Allan Kardec. Mas o meu irmão perguntou para a aluna dele: “Por que você está me perguntando isso?” E ela respondeu para ele: “É porque o padre X falou na homilia de domingo que quem ler esse livro vai para o inferno!” E o meu irmão finalizou: “Agora o problema mudou de figura, pois quem está me perguntando é uma das minhas alunas e eu tenho que lhe dar uma resposta, só que você vai me dar um prazo, pois tenho que ler esse livro!”. Como ele não tinha ainda o Evangelho Segundo o Espiritismo, então a aluna lhe emprestou o exemplar dela e foi assim que ele iniciou a leitura da Codificação do Kardec.

Publicado no dia 26/08/2014. Eu já considero como sobrenaturais todos os assuntos que são ligados a espíritos desencarnados e como naturais todos os assuntos ligados a espíritos encarnados. Mas para compreender bem o assunto é necessário estudar a Espiritologia na teoria e na prática.

Ricardo Bobko. (Publicado no dia 26/08/2014). Quando esses fenômenos espirituais ocorrem outras correntes religiosas principalmente as evangélicas novas muitas alegam ser do demônio gostaria de saber a opinião dos espíritas aqui inclusive sobre a questão de milagres e essas igrejas novas milagrosas o que vocês podem dizer sobre milagres e seu merecimento (pessoal) e sobre a relação deles (milagres) com essas igrejas e seus pastores milagres podem ser manifestações positivas benéficas de egrégoras?

Publicado no dia 28/08/2014. Ricardo Bobko. O Luciano já apresentou uma ótima explicação e vou comentar mais um pouco. Toda ajuda espiritual, que traz auxílio terapêutico e confortante para as pessoas é sempre benéfica. Realmente não existem milagres, existe sim muita falta de conhecimento sobre o assunto, pois as curas são resultados de intervenções espirituais no mundo corporal ou fruto de puro hipnotismo, quando uma pessoa de mente forte possui um poder hipnótico sobre pessoas facilmente hipnotizáveis, pois nem todas as pessoas são hipnotizáveis com facilidade e algumas pessoas não são hipnotizáveis pelos hipnotizadores. Quando uma entidade atua no mundo corporal tudo irá depender no nível de conhecimento e de bondade da entidade, mas para que a mesma possa interferir no mundo corporal é necessário que a pessoa que atua como médium confie plenamente no espírito (foi isso que fez o espírito, que se aproximou do profeta Moisés e fez intervenções no mundo corporal para adquirir a confiança do profeta Moisés (Ex 3) e o Moisés considerou que o tal espírito fosse sim o próprio Espírito de Deus). Se o médium não confiar no espírito e este tentar continuar com sua vontade de agir por intermédio do tal médium, então o espírito se transforma num obsessor e complica tudo para o médium, como também para o espírito.

Walter oliveira. (Publicado no dia 31/08/2014). Desde que a psiquiatria passou a usar Aldol, Rivotril e outros antipsicoticos que as assombrações desapareceram. Quem acredita em assombração, crê no espiritismo, na fada do dente, no papai noel e na mula sem cabeça. Rivotril de 0,25 mg sublingual manda embora tudo isto.

Publicado no dia 01/09/2014. Walter Oliveira. Não sei qual é a sua experiência e o seu conhecimento sobre os antipsicóticos, mas digo-lhe que esses remédios são sim cadeias químicas. Quem os usa nunca irá entender a ele mesmo e muitos menos aos outros, pois fica preso numa cadeia mental da qual só irá sair por meio da morte do corpo físico. Você acredita numa sequência da existência do Espírito (ou Alma), após a morte do corpo físico? Eu só não acredito nessa existência, mas tenho plena certeza dela. Eu tomei muito Haldol de Janeiro de 1980 até ao Outubro de 1983, mas tive a sorte de encontrar um psiquiatra, que me deu crédito e aceitou que eu ficasse sem tomar o haldol líquido e assim consegui aprender a conviver com as presenças invisíveis ao meu lado. Paz plena e uma boa saúde: é o que desejo para você.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Dom, 23/Out/2016 16:32 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6675
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Na postagem que está nesse endereço:
viewtopic.php?f=12&t=5328&p=146506#p146506

Cito a necessidade de estudar a Espiritologia. Veja:
Citação:
Pág. 152. A verdadeira libertação só irá se tornar realidade por meio da Verdade (Jo 8,32) e chegamos à Era da Verdade plena (Jo 16,13), pois o Espírito da Verdade já está na terra. Cada ser humano necessita tomar consciência de sua identidade cósmica por meio do autoconhecimento.
Hoje posso dizer que sei quem Eu Sou e sei para o que aqui estou. Eu só venci os teólogos e psiquiatras porque fiquei sabendo quem Eu Sou e descobri a missão que aqui vim realizar por livre decisão tomada ainda no plano espiritual e também assumi a responsabilidade da missão, que seria realizada por outro espírito, que iria reencarnar no ano de 1980. Este espírito renunciou a reencarnação porque perdeu toda a confiança no profeta, que ele acreditou e confiou durante a sua vida, pois o profeta Maomé não foi sincero com ele logo após ter desencarnado no ano de 1970, quando foi o líder egípcio Gamal Abdel Nasser. Entenda quem puder entender! Estuda a Espiritologia! (12/04/2014).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Ter, 20/Dez/2016 15:35 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6675
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Sem um ótimo conhecimento da Espiritologia não tem como compreender a Bíblia e nem como sair do labirinto criado pelos teólogos e líderes religiosos do passado.

Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 06/10/2014, que está nesse endereço:

http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... o-1.927439

Publicado no dia 06/10/2014.
Desde o momento, que passei a entender melhor a verdade, que liberta (Jo 8,32), passei a usar o nome de Deus só para o Espírito Incriado, que deu início à criação. Deus Pai Mãe é sim o único Espírito Incriado, que antes de iniciar a criação, Ele planejou tudo para que todos conquistassem a plenitude da perfeição.

Publicado no dia 06/10/2014.
Os teólogos cristãos criaram um labirinto em torno de Deus, de Jesus, da Bíblia e da Vida, e por isso é difícil encontrar o caminho para o entendimento e compreensão a Verdade, que liberta (Jo 8,32) e plena (Jo 16,13). Só mesmo o Espírito de Deus poderia mostrar a saída do tal labirinto, como aconteceu no final do segundo milênio cristão.

Citação:
Carlos Michalski (Publicado no dia 07/10/2014).
Rosário,não há um labitinto teologico para desvendarmos uma Verdade que sempre foi Verdade e não é mais Verdade agora ! Hoje,ou melhor,nos últimos séculos,as Escrituras estudadas por Biblistas e Teólogos nos esclarecem claramente as 3 forças espirituais celestiais de igual Poder,Verdade e Justiça.Jesus Cristo está presente e sempre esteve,no Bloco da Triunidade Santa.Jesus veio das regiões celestiais e nunca foi espirito humano, a não ser,na Plenitude dos Tempos como Soberano e Salvador,o Messias.Jesus se fez carne uma única vez.Os iluministas do século 19 como Kardec e Denis,em luta contra a muralha hermética e dogmática (ICAR),deturparam o conceito divinal de Jesus por conveniência de suas vaidades.Eles devem ter pensado...." Deus e Jesus agora são especimens de laboratório sujeitos ao micrótomo e ao bico de Bunsen,pois....nós sabemos,nós somos,nós conseguimos,nós,nós...! pura vaidade Iluminista ! A OBRA REDENTORA de Jesus,O Soberano é por demais evidente nas Escrituras,para que o homem possa presupor um autoresgate ou autoemancipação de seus espiritos a uma condição Superlativa de Reconciliação com Deus. O Cristianismo e a doutrina espirita da Salvação são antitéticas,incompatíveis em bases Escriturísticas. Carlos Michalsi http://www.youtube.com/carlosevangelismo

Publicado no dia 07/10/2014.
Carlos Michalski. Veja o início do meu trabalho sobre Teologia e o Anexo-1, que prova o tal labirinto: A Teologia nunca poderia ter recebido “sobrenomes”, pois isso só dificultou e dificulta a todo aquele que deseja encontrar e compreender de verdade a Verdade, que liberta (João 8,32). Agora ninguém pode negar que a Teologia, na história da humanidade, já recebeu muitos sobrenomes uns libertadores e outros bitoladores ou castradores da liberdade até de pensar. Após pesquisa efetuada em diversos livros (Ver Anexo-1) foi possível encontrar 133 sobrenomes para a Teologia. Que labirinto não foi criado em torno da Teologia pelos teólogos, que na realidade não estudam a Teologia, mas a história da mesma! A Teologia é o estudo sobre Deus e como Deus é Único (Uno. Dt 6,4), então a Teologia nunca poderia ter recebido sobrenomes. Cada teólogo está ligado ou subordinado a algum grupo religioso e cada grupo religioso pode ser independente ou pertencer a alguma Religião constituída, como a Igreja Católica Apostólica Romana (ICAR). Dificilmente será encontrado um teólogo realmente livre e que se colocou à disposição para receber revelações da Espiritualidade e até do próprio Espírito de Deus. Explicando melhor, digo que os “sobrenomes dados à Teologia” deveriam ser entendidos como “o pensamento teológico deste ou daquele teólogo”, como também “deste ou daquele agrupamento de pessoas” e até também “desta ou daquela Religião”. Até hoje o melhor sobrenome que encontrei para a Teologia foi o da Libertação e agora vou lançar mais um sobrenome: “Teologia da Verdade” (João 8,32 e 16,13), que para muitos teólogos defensores da “Teologia da Libertação” (TL) será uma absurda heresia, pois os defensores da Teologia da Libertação não poderiam ter colocado como base da TL a opção preferencial pelos pobres (OPP). A OPP deve ser sim um dos principais objetivos da Doutrina Social da ICAR, mas sempre com o objetivo de buscar uma harmoniosa e perfeita vivência e convivência entre pobres e ricos. A Teologia da Verdade (TV) irá trabalhar em prol da grande harmonia entre todos os seres humanos, para que seja implantado no seio da humanidade o Reino de Deus, como Jesus nos ensinou a pedir na oração do Pai Nosso (Mt 6, 10). Já trabalho em torno da Verdade desde Janeiro de 1980 e em função desta minha busca e trabalho, para o qual não conquistei ainda nenhum companheiro, pois a Verdade faz medo em quem ainda não a conquistou em plenitude (Jo 16,13), consegui fazer uma ponte entre Teologia e Matemática, que é uma Ciência Exata, fazendo assim uma união perfeita entre Religião e Ciência. Veja o Anexo-1 deste meu trabalho: No livro: “LEMBRANÇAS DA MINHA VIDA”, do Joseph Ratzinger, o papa Bento XVI, consegui catalogar 27 sobrenomes para a Teologia, que são: Bíblica, Católica, Científica, do Concílio, Cristã, do Direito Canônico, Dogmática, Eclesial, Eclesiástica, Ecumênica, da Esperança, Fundamental, da História em Boaventura, Liberal, da Libertação, Medieval, dos Mistérios, Moral, do Novo Testamento, Ortodoxa, Pastoral, do Pensamento Alemão, Política, de Rudolf Bultmann, dos Santos Padres, Sistemática e Tradicional. Alguns nomes induzem a existência de muitos outros. No livro: “Teologia e Ciências da Religião” cataloguei mais 25 sobrenomes para a Teologia, sendo apenas 6 deles repetidos: Dogmática, da Esperança, Fundamental, da Libertação, Política e Sistemática, os outros 19 são: Apofática, Contemporânea, Contextual, do Diálogo Interreligioso, Existencial, da Experiência, Feminista, Hermenêutica, da História, Local, Negra, Neuroteologia, de Práxis, Psicoteologia, Pública, Religiões, da Revelação, Século XXI e Transcendental. Nos livros sobre Jesus de Nazaré do Papa bento XVI (Joseph Ratzinger): “Infância de Jesus”; “Jesus de Nazaré, Primeira Parte: Do batismo à Transfiguração”; “Jesus de Nazaré: Da entrada em Jerusalém até a Ressurreição” cataloquei mais 40 sobrenomes para a Teologia, sendo apenas 7 deles repetidos: Católica, da Esperança, Liberal, Medieval, do Novo Testamento, Política, Sistemática, os outros 33 são: da Alegria, do Batismo, Católica Moderna, Cristã do Batismo, da Cruz, do Culto, da Eleição de Israel, da Encarnação, Eucarística, da Glória, Icônica, Joanina do Filho, Joanina da Paixão, de João, da Justificação, do Logos, de Melquisedec, Moderna, Oração Sacerdotal, Pascal, Paulina, de Paulo, dos Pobres, Política do Antigo Oriente, Protestante, Rabínica, Real do Antigo Oriente, da Revolução, Sacrifical, Sacrifício da Cruz, Século XIX, Última Ceia, Veterotestamentária do culto. No livro: “Teologia da Libertação – Perspectivas”, do Gustavo Gutiérrez, cataloguei mais 67 sobrenomes para a Teologia, sendo 13 deles repetidos: Bíblica, Contemporânea, da Esperança, Fundamental, da História, da Libertação, Moderna, Moral, Negra, do Novo Testamento, Política, da Revolução, Sistemática; os outros 54 são: Agostiniana, da Aliança, do Antigo Testamento, da Atividade Missionária, Atual, Clássica, Conformista, da Criação, Cristã, do Desenvolvimento, Dialética, Escatológica, Escolástica, da Esperança Humana, Espiritual, Europeia, Existencialista, da Fé, Feminina, Francesa, do Futuro, Hispana, da Idade Média, da Igreja, da Igreja no Mundo, Índia, da Morte de Deus, do Mundo, Negra da África do Sul, Negra dos Estados Unidos, da Perseguição, Personalista, Privatizante, Progressista, Progressista Europeia, do Progresso Humano, Protestante Liberal, Protestante do Século XIX, do Próximo, da Realidade, das Realidades Terrestres, do Reino de Deus, da Renovação, da Ressurreição, da Salvação,da Secularização, dos Sinais do Tempo, Tomás de Aquino, Tomista, do Trabalho, Transcendentalista, Veterotestamentária, da Vida Religiosa, da Violência. Nestes livros são encontrados 133 sobrenomes para a Teologia. Que labirinto não foi criado em torno da Teologia pelos teólogos, que na realidade não estudam a Teologia, mas a história da mesma!
(Continua).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Ter, 20/Dez/2016 17:15 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6675
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Sem um ótimo conhecimento da Espiritologia não tem como compreender a Bíblia e nem como sair do labirinto criado pelos teólogos e líderes religiosos do passado.

Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 06/10/2014, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... o-1.927439
(Continuação).
Citação:
Carlos Michalski (Publicado no dia 07/10/2014).
Luciano e Rosario.Me respondam o seguinte: Jesus tinha (e tem) poder sobre os elementos,curou leprosos,cegos e coxos,expulsou demônios,multiplicou os pães e outras ações de Poder e Soberania que só O Espirito de Jesus poderia exercer.A Partir de qual momento,Jesus perdeu o controle sobre espiritos,mentes e materia (ruach,nephesh e bazar) ? Sim,eu pergunto porque Jesus como Soberano em Atos 9:15 Capacita e Autentica Paulo como Seu fiel Apóstolo...não por ensino posterior (Galatas 1:11,12)mas por EXERCER SOBERANO (Atos 22:8 a 11).Se Paulo ensinou em Carta aos Efesios 2:8,9 em na Carta a Tito 3:5,6 que não é por obras de retidão ou obras meritórias que o homem é salvo,mas por Misericórdia de Deus em Cristo,eu pergunto.Paulo mentiu ? ? Jesus deixou Paulo criar e divulgar uma "teologia paulina"? ? Qual das opções ? um Jesus inapto ou um Paulo mentiroso ? Com qual Sofista,Retórica ou tecnica Dialética voces vão descreditar o binomio Jesus - Paulo !? Carlos Michalski
www.youtube.com/carlosevangelismo
Publicado no dia 07/10/2014.
Carlos Michalski. Você citou Jesus e Paulo. Jesus não deixou nada escrito e o que ele escreveu na terra ninguém registrou ou contou, outros escrevem que Jesus disse algumas décadas depois. Paulo foi sim o primeiro escritor dos livros contidos no Novo Testamento, cujos livros foram escolhidos pelo São Jerônimo no final do século IV, quando foi feita a Vulgata Latina a pedido do papa Dâmaso (366 – 384). Agora veja o que já escrevi sobre o apóstolo Paulo no livro: “Teologia da Libertação - Perspectivas”, de Gustavo Gutiérrez: Neste livro e em todos os livros sobre estudos bíblicos e teológicos existem muitas citações das epístolas de Paulo de Tarso, que antes era conhecido pelo nome de Saulo (Atos 7,58 e 9), que passou a ser chamado de Paulo (Atos 13,9). Ele, o Paulo, foi educado na lei de Moisés, na qual constavam os rituais de sacrifícios de sangue (Lv 1 a 10; 1Sm 1,21; 1Rs 8,62 e 63; Lc 2,23 e etc.) e Paulo passou a considerar a morte de Jesus na cruz como o sacrifício perfeito para redimir o gênero humano do poder do pecado. Para Paulo de Tarso todos os homens morreram em Adão e receberam a vida em Cristo (1Cor 15,21 e 22); Jesus entregou-se por nós a Deus como sacrifício (Ef 5,2); Cristo morreu por nossos pecados (1Cor 15,3) como um sacrifício único pelos pecados (Hb 10,12). A função do sacerdote para o Paulo era a de oferecer dons e sacrifícios pelos pecados (Hb 5,1). Como se vê Paulo, que foi educado na lei do sacrifício, aceitou e ensinou que a morte de Jesus foi sim um sacrifício perfeito. Por meio das epístolas de Paulo foi iniciada a construção do labirinto mental e teológico sobre a missão salvífica de Jesus, como também sobre Deus, a Vida e a Verdade. A conversão do perseguidor, Saulo ou Paulo, dos seguidores de Jesus para o grupo dos discípulos de Jesus foi sim por intermédio de uma intervenção do Espírito de Jesus (Atos 9,1 a 18) e Paulo ficou cego e sem comer e beber por 3 dias (Atos 9,9). Para alguém compreender bem o Paulo, que foi o único seguidor de Jesus, que foi convertido por Jesus em Espírito, precisa sim viver ou ter vivido algo semelhante ao que foi vivido por Paulo. Eu passei a compreender muito bem a experiência vivida por Paulo e o repentino processo de conversão dele porque vivi também experiências semelhantes, mas que duraram mais tempo (Janeiro de 1980 a 20 de Novembro de 1984) porque nenhum membro da hierarquia da Igreja me compreendeu ou me deu auxílio. Mas eu recebi o auxílio da Espiritualidade, inclusive dos Espíritos de Jesus e de Deus. (27/04/2014).
Citação:
Carlos Michalski (Publicado no dia 07/10/2014).
Luciano e Rosario,bom dia.Qual,afinal o sentido espiritual de João 8:32 ? Qual a Verdade que liberta !? Está em um versiculo ou no contexto biblico ? Jesus disse em João 13:13 "Vós me chamais de Mestre (didáskolov) e Senhor (Kuriov) e dizeis bem". A Verdade não está restrita à condição de Jesus Mestre como seria muito conveniente para os espiritualistas,pois Jesus estaria limitando Sua Doutrina ao ensino de princípios morais e espirituais,mas na verdade diz ser o Senhor e Soberano (kuriov) que EXERCE.! Exerce ! o que Jesus exerce: Anulação de pecados (Coloss 1:14 e 15) Regeneração ou Novo Nascimento (1 Pedro 1:23)Reconciliação com Deus (2 Corintios 5:18)e outras Ações Soberanas que só O Espirito de Jesus pode EXERCER. Por que Jesus foi reduzido à condição de Mestre )didaskolov) pela doutrina espírita ?...porque é conveniente à presuposta autoremissão e ao autoresgate do homem pelo homem,por méritos e obras,coisa que INEXISTE na Biblia.Onde está o Soberano e Senhor ? por que o "invalidaram"..? ? Como introdução vou ficar por aqui.Bom dia. Carlos Michalski convido para www.youtube.com/carlosevangelismo
Publicado no dia 07/10/2014.
Carlos Michalski. O texto de João 8,32 está contido num diálogo entre Jesus e judeus. Quando tomei conhecimento da Teologia da Libertação por volta de 1987, gostei imensamente, pois a mesma encaixou com tudo o que passei a ter conhecimento, após o meu nascimento do alto (Jo 3,3 e 7). E assim fui estudar mais ainda os Evangelhos e até criei outro sobrenome para a Teologia: o da Verdade. Eis os fundamentos da minha forma de ensinar a Teologia da Libertação e da Verdade, principalmente no Evangelho Segundo São João: “Veio para o que era seu e os seus não o receberam” (Jo 1,11). “És mestre de Israel e ignoras essas coisas? Em verdade, em verdade, te digo: falamos do que sabemos e damos testemunho do que vimos” (Jo 3,10 e 11). “Ele, porém, lhes disse: “Tenho para comer um alimento que não conheceis”. “Meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou e consumar a sua obra”” (Jo 4,32 e 34). “Meu Pai trabalha até agora e eu também trabalho” (Jo 5,17).
“O espírito é que vivifica, a carne para nada serve. As palavras que vos disse são espírito e vida" (Jo 6,63). “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (Jo 8,32). “Eu sou a luz do mundo. Quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida” (Jo 8,12). “Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo” (Jo 9,5). “Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância” (Jo 10,10b). “Se, portanto, eu, o Mestre e o Senhor, vos lavei os pés, também deveis lavar-vos os pés uns aos outros. Dei-vos o exemplo para que, como eu vos fiz, também vós o façais”. “Dou-vos um mandamento novo: que vos ameis uns aos outros. Como eu vos amei, amai-vos também uns aos outros” (Jo 13,14, 15 e 34).“Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros como eu vos amei. Vós sois meus amigos, se praticais o que vos mando”. “Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que seu senhor faz; mas eu vos chamo de amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu vos dei a conhecer. Isto vos mando: amai-vos uns aos outros" (Jo 15, 12, 14, 15 e 17). “Tenho ainda muito que vos dizer, mas não podeis agora suportar. Quando vier o Espírito da Verdade, ele vos conduzirá à verdade plena...” (Jo 16,12 e 13a). O Espírito da Verdade já está no mundo!

Publicado no dia 08/10/2014.
Carlos Michalski. Veja mais um exemplo do labirinto teológico criado pelos pensadores cristãos: todos têm que estudar primeiro a Espiritologia e depois a Teologia. Os erros do passado, que foram frutos da ignorância da época, continuam sendo ensinados como verdades dogmáticas indiscutíveis. Veja o que escrevi no livro “Teologia da Libertação - Perspectivas”, de Gustavo Gutiérrez. Discordo do autor, pois Iahweh libertou os israelitas (Êxodo 3 a 15) com matanças e pragas e ainda deu ordens para destruir outros povos (Ex 3,8 e Dt 7,1 e2), ordens que foram realizadas conforme Josué 1 a 12: Isso não foi algo divino e nem perfeito, foi então obra de um falso deus! (15/04/2014). (“O Deus que liberta Israel é o Criador do mundo. A libertação do Egito é um ato político. É a ruptura com uma situação de espoliação e de miséria, e o inicio da construção de uma sociedade justa e fraterna. É a supressão da desordem e a criação de uma nova ordem. Os primeiros capítulos do Êxodo descrevem-nos a situação de opressão em que vivia o povo judeu no Egito, nessa “casa de servidão” (Ex 13,2; 20,2; Dt 5,6): repressão (Ex 1,10-11), trabalho alienado (Ex 5,6-14), humilhações (Ex 1,13-14), política antinatalista forçada (Ex 1,15-22). Javé suscita então a vocação de um libertador, Moisés”. Pág. 209). Interessante, pois esse texto está citado na encíclica do papa Francisco: A Alegria do Evangelho (Item 187) - ver página 111 da mesma. Ambos os autores omitem a ordem para matar e destruir outros povos, como também a destruição depois, que foi realizada sob o comando de Josué. (“Tenho visto a aflição de meu povo no Egito, e ouvi o clamor que lhe arrancam seus opressores, pois já lhes conheço os sofrimentos. Baixei para livrá-lo da mão dos egípcios... vi também a opressão com que os oprimem os egípcios. Vai, pois. Envio-te ao Faraó, para que tires meu povo, os filhos de Israel do Egito (Ex 3,7-10)”. (Pág.209). O autor nada cita sobre a sequência de condenações ao anátema e quantos povos foram passados ao fio da espada (Josué 1 a 12) – veja Josué 12,7 a 24. Isso não foi obra de Deus, o perfeito e bom! (15/04/2014). (“A criação, já o lembramos, é pensada em função do Êxodo, fato histórico salvífico que estrutura a fé em Israel. Esse fato é uma libertação política na qual se expressa o amor de Javé por seu povo, e se acolhe o dom da libertação total”. Pág. 210). Veja o que escrevi na Encíclica: “A alegria do Evangelho”, de 24/11/2013, do Papa Francisco: Se apenas víssemos este texto, então estava ótimo e muito bem esclarecido. Mas este mesmo “espírito” orienta para “massacrar” outros povos (Êxodo 3,8-9: “Por isso desci a fim de libertá-lo da mão dos egípcios, e para fazê-lo subir daquela terra a uma terra boa e vasta, terra que mana leite e mel, o lugar dos cananeus, dos heteus, dos amorreus, dos ferezeus, dos heveus e dos jebuseus. Agora, o clamor dos filhos de Israel chegou até mim, e também vejo a opressão com que os egípcios os estão oprimindo”); essa destruição está registrada no livro de Josué 1 a 12: todos os povos de 31 reinos foram passados ao fio da espada. E as pragas contra todo o povo egípcio? (Êxodo 7,8 a 12). Isso não foi divino! Não foi de Deus! Por que o Papa só citou o início do versículo de Êxodo 3,8 e não o versículo todo como citei acima? A Verdade assusta, dói e amedronta, mas tem que ser dita! (21/01/2014). (“Basta percorrer as Escrituras, para descobrir como o Pai bom quer ouvir o clamor dos pobres: “Eu bem vi a opressão do meu povo que está no Egito, e ouvi o seu clamor diante dos seus inspetores; conheço, na verdade, os seus sofrimentos. Desci a fim de os libertar (...). E agora, vai; eu te envio....” (Êxodo 3,7-8.10)”. Pág. 111 – Item 187). O Espírito da Verdade (João 16,13) já está na terra.
(Continua).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 60 mensagens ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3, 4  Próximo

Todos os horários são GMT - 3 horas


Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido

Procurar por:
Ir para:  
cron
Powered by phpBB® Forum Software © phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB