Artigos > Luiz Roberto Vannucci


Coletânea de Frases Espíritas
Luiz Roberto Vannucci

PAIXÃO

A paixão está no excesso acrescentado à vontade, porque o princípio foi dado ao homem para o bem e as paixões podem levá-lo a grandes coisas, sendo o abuso que delas se faz que causa o mal.

L. E. pg 350

Toda a paixão que aproxima o homem da natureza animal, o distancia da natureza espiritual.

L. E. pg 350

O meio mais eficaz de combater a predominância da natureza corporal, é praticando a abnegação corporal.

L. E. pg 351

Com a inveja e o ciúme, não há calma nem repouso para aquele que está atacado desse mal: os objetos de sua cobiça, de seu ódio, de seu despeito, se levantam diante dele como fantasmas que não lhe dão nenhuma trégua e o perseguem até no sono.

L. E. pg 362

Com suas paixões, o homem criou para si suplícios voluntários, e a Terra torna-se para ele um verdadeiro inferno.

L. E. pg 362

Guarde o equilíbrio. Paixões e desejos desenfreados são forças de arrasamento na Criação Divina.

A. C. pg 98

Voltar aos Temas


PRECE

Pela prece pode-se propor três coisas: louvar, pedir e agradecer.

L. E. pg 268

O essencial não é orar muito, mas orar bem.

L. E. pg 268

Aquele que pede a Deus o perdão de suas faltas, não o obtém senão mudando de conduta.

L. E. pg 268

Se o homem ora a Deus e ao seu bom gênio com sinceridade, os bons Espíritos virão certamente em sua ajuda, porque é sua missão.

L. E. pg 350

Não há nenhuma palavra sacramental, nenhum sinal cabalístico, nenhum talismã que tenha uma ação qualquer sobre os Espíritos, porque estes são atraídos pelo pensamento e não pelas coisas materiais.

L. E. pg 235

Quando orares entra no teu aposento, e fechada a porta, ora a teu Pai em secreto; e teu Pai, que vê o que se passa em secreto, te dará a paga.

E. S. E. pg 275

O que Deus lhe concederá, se pedir com confiança, é a coragem a paciência e a resignação. E ainda o que lhe concederá, são os meios de se livrar das dificuldades, com a ajuda das idéias que lhe serão sugeridas pelos bons Espíritos, de maneira que lhe restará o mérito da ação.

E. S. E. pg 277

Desde que o culpado chame por misericórdia, Deus o ouve e lhe concede a esperança. Mas o simples remorso não basta: é necessário a reparação da falta.

E. S. E. pg 284

Inútil pedir ao Senhor que abrevie a vossa prova, ou que vos dê alegrias e riquezas. Pedi-lhes antes os bens mais preciosos da paciência, da resignação e da fé.

E. S. E. pg 285

Faça cada qual a sua prece de acordo com as suas convicções, e da maneira que mais lhe agrade, pois um bom pensamento vale mais do que numerosas palavras que não tocam o coração.

E. S. E. pg 288

Voltar aos Temas


PROPRIEDADE

Deus não incrimina a procura do bem estar, se esse bem estar não é adquirido as custas de ninguém, e se não deve enfraquecer, nem vossas forças morais, nem vossas forças físicas.

L. E. pg 286

O que o homem amontoa por um trabalho honesto é propriedade legítima que tem o direito de defender, porque a propriedade legítima que é fruto do trabalho, é um direito natural tão sagrado como o de trabalhar e de viver.

L. E. pg 340

Não há propriedade legítima, senão aquela que foi adquirida sem prejuízo de outrem.

L. E. pg 341

Os homens não são igualmente ricos, por uma razão muito simples: é que não são igualmente inteligentes, ativos e laboriosos para adquirir, nem sóbrios e previdentes para conservar.

E. S. E. pg 190

A capacidade adquirida pelo estudo e pelo trabalho, torna-se uma verdadeira propriedade, da qual é naturalmente lícito tirar proveitos.

E. S. E. pg 274

Voltar aos Temas


RESPEITO

Para todo mundo há lugar ao sol, mas com a condição de ai tomar o seu, e não o dos outros.

L. E. pg 283

Voltar aos Temas


SABEDORIA

Todas as fábulas guardam um ensinamento e um sentido moral; vosso erro é toma-las ao pé da letra.

L. E. pg 234

Aquele que sabe limitar seu desejos e vê sem inveja o que está acima de si, poupa-se a muitas decepções desta vida.

L. E. pg 360

Não orgulheis por aquilo que sabeis, porque esse saber tem limites estreitos.

E. S. E. pg 100

As idéias são como as sementes: não podem germinar antes da estação própria, e a não ser em terreno preparado.

E. S. E. pg 261

Retire lucros eternos de perdas temporárias.

A. C. pg 19

Interprete o adversário como portador de equilíbrio; se precisamos de amigos que nos estimulem, necessitamos igualmente de alguém que indique nossos erros.

A. C. pg 22

Não se agaste com o ignorante; certamente, não dispõe ele das oportunidades que iluminaram seu caminho.

A. C. pg 27

Não se perturbe com o mal criado; o irmão intragável tem, na maioria das vezes, o fígado estragado e os nervos doentes.

A. C. pg 28

Não se irrite com o interlocutor, se não lhe corresponde à expectativa. Talvez não tenha sido você suficientemente claro na expressão.

A. C. pg 35

Evite assuntos desconcertantes para o ouvinte. Todos temos zonas nevrálgicas no destino, sobre as quais precisamos fazer silêncio

A. C. pg 36

Se a questão é excessivamente complexa, espere mais um dia ou mais uma semana, a fim de solucioná-la. O tempo não passa em vão.

A. C. pg 40

Não é vantagem desaprovar onde todos desaprovam. Auxilie o seu irmão com a boa palavra.

A. C. pg 48

A tempestade espanta. Entretanto , acentuar-nos-á a resistência, se soubermos recebê-la.

A. C. pg 39

O corajoso é o que nada teme de si mesmo; e o vencedor é o que vence a si mesmo.

A. C. pg 61/62

O sábio não satiriza o ignorante. Esclarece-o fraternalmente.

A. C. pg 63

Não desanime, em razão da crítica. Se a censura é um serviço cabível a qualquer um, a realização elevada é obra de poucos.

A. C. pg 86

Não amontoe preciosidades que pesem na balança do mundo. As correntes de ouro prendem tanto quanto as algemas de bronze.

A. C. pg 117

Não converta seus ouvidos num paiol de boatos. A intriga é uma víbora que se aninhará em sua alma.

A. C. pg 129

À frente da tempestade, não se perca em lamentações. Medite nos benefícios que advirão de sua passagem.

A. C. pg 128

Estime a eficiência. No entanto, a pretexto de rapidez, não adote a precipitação.

A. C. pg 44

Não adote a incerteza, perante as situações difíceis. Enfrente-as com a consciência limpa.

A. C. pg 48

Não conduza seus sentimentos na volúpia de sofrer. Ensine-os a gozar o prazer de servir.

A. C. pg 130

O erro ou engano dos outros talvez fossem nossos se estivéssemos nas circunstâncias dos outros.

S. V. pg 33

Obediência digna tem o nome de obrigação cumprida no dicionário da realidade.

S. V. pg 44

Se você busca melhorar-se, melhorando o seu trabalho, guarde a certeza de que o trabalho lhe dará vida melhor.

S. V. pg 47

Quem diz que o tempo traz apenas desilusões, é que não tem feito outra cousa senão iludir-se.

S. V. pg 53

Muita vez, uma opinião diversa da sua pode ser de grande auxílio em sua experiência ou negócio, se você se dispuser a estudá-la.

S. V. pg 56É um ato infeliz, condenar os que não possam pensar por nossas cabeças.

S. V. pg 83

Sempre é forçoso muito cuidado no trato com os problemas afetivos dos outros, porque muitas vezes os outros, nem de leve, pensam naquilo que possamos pensar.

S. V. pg 90

Voltar aos Temas


SEXO

Psicologicamente, cada pessoa conserva, em matéria de sexo, problemática diferente.

S. V. pg 107

Não arme ciladas para ninguém, notadamente nos caminhos do afeto, porque você se precipitará dentro dele.

S. V. pg 108

Se alguém errou na experiência sexual, consulte o próprio íntimo e verifique se você não teria incorrido no mesmo erro se tivesse oportunidade.

S. V. pg 108

Em qualquer área do sexo, reflita antes de se comprometer, de vez que a palavra empenhada gera vínculos no espírito.

S. V. pg 107

Não julgue os supostos desajustamentos ou falhas reconhecidas do sexo e sim respeite as manifestações sexuais do próximo, tanto quanto você pede respeito para aquelas que caracterizam a existência, considerando que a comunhão sexual é sempre assunto íntimo entre duas pessoas, e, vendo duas pessoas unidas, você nunca pode afirmar com certeza o que fazem; e, se a denúncia quanto à vida sexual de alguém é formulada por parceiro ou parceira desse alguém, é possível que o denunciante seja mais culpado quanto aos erros havidos, de vez que, para saber tanto sobre a pessoa apontada ao escárnio público, terá compartilhado das mesmas experiências.

S. V. pg 109

Voltar aos Temas


SOCIEDADE

Um homem sozinho não pode progredir, porque não tem todas as faculdades.

L. E. pg 300

Os homens mais avançados ajudam o progresso dos outros pelo contato social.

L . E. pg 304

No mundo os maus freqüentemente, sobrepujam os bons em influência, pela fraqueza dos bons; os maus são intrigantes e audaciosos, os bons são tímidos. Quando estes o quiserem, dominarão.

L. E. pg 362

A terra produz o suficiente para alimentar a todos os seus habitantes, quando os homens souberem administrar sua produção.

E. S. E. pg 269

Quando a fraternidade reinar entre os povos, como entre as províncias de um mesmo império, o que sobrar para um determinado momento, suprirá a insuficiência momentânea do outro, e todos terão o necessário.

E. S. E. pg 269

Toda vez que criticamos alguém, estamos moralmente na obrigação de fazer melhor que esse alguém a tarefa em pauta.

S. V. pg 88

Voltar aos Temas


UNIÃO

Na união conjugal, ao lado da lei divina material, comum a todos os seres vivos, existe outra lei divina, imutável como todas as leis de Deus, e exclusivamente moral, que é a lei do amor.

E. S. E. pg 247

Deus quis que o seres se unissem, não somente pelos laços carnais, mas também pelos da alma, a fim de que a mútua afeição dos esposos se estenda aos filhos, e para que sejam dois, em vez de um, a amá-los, tratá-los e faze-los progredir.

E. S. E. pg 247

O divórcio é uma lei humana, cuja finalidade é separar legalmente o que já estava separado de fato.

E. S. E. pg 248

O adultério não existe onde reina uma afeição recíproca sincera.

E. S. E. pg 248

Voltar aos Temas


VIDA

Os seres orgânicos têm em si uma força íntima que produz o fenômeno da vida, tanto que essa força existe; que a vida material é comum a todos os seres orgânicos e que ela é independente da inteligência e do pensamento; que a inteligência e o pensamento são faculdades próprias de certas espécies orgânicas; enfim que, entre as espécies orgânicas dotadas de inteligência e de pensamento, há uma dotada de um senso moral especial que lhe dá incontestável superioridade sobre as outras e que é a espécie humana.

L. E. pg 11

A alma vital seria comum a todos os seres orgânicos: plantas animais e homens; a alma intelectual seria própria dos animais e homens, e a alma espírita pertenceria somente aos homens.

L. E. pg 11

O homem não é senão um Espírito encarnado que conserva, sob o envoltório corporal, as qualidades e os defeitos que tinha como espírito.

L. E. pg 336

O homem bem compenetrado de sua destinação futura não vê na vida corporal senão uma estrada passageira. É para ele uma parada momentânea em má hospedaria.

L. E. pg 358

No seu ponto de partida, o homem só tem instintos; mais avançado e corrompido, só tem sensações; mais instruído e purificado, tem sentimentos.

E. S. E. pg 131

O reino Divino – edificação de Deus no homem – em verdade jamais surgirá no mundo por aparências exteriores.

A. C. pg 12

Voltar aos Temas


VOCAÇÃO

O deslocamento do homem fora de sua esfera intelectual é, seguramente, uma das causas mais freqüentes de decepções.

L. E. pg 361

A inaptidão pela carreira abraçada é uma fonte perene de reveses.

L. E. pg 361

Voltar aos Temas